Buscar
  • @luigienricky

10 Clássicos Disney esquecidos no churrasco

Atualizado: 18 de jul. de 2020

Ao longo dos seus quase 100 anos de existência, a Walt Disney Animation Studios já nos presenteou com mais de 60 longas animados, a maioria deles faz sucesso até hoje e com certeza você lembra de algum personagem ou música desses filmes.


Mas o que exatamente um filme precisa para ser considerado um Clássico Disney? Basicamente, precisa ter sido produzido pelo estúdio principal da Disney. Sendo assim, alguns filmes muito populares como O Estranho Mundo de Jack, Frankenweenie e Selvagem ou a maioria das continuações como A Pequena Sereia II, Rei Leão II e III e tantos outros, não entram nessa conta.


A verdade é que a Disney nunca foi muito fã de continuações e são pouquíssimos os clássicos que têm uma continuação que realmente faz parte da cronologia reconhecida pelo estúdio. Alguns outros filmes comos os live action e as animações da Pixar também não fazem parte dessa franquia de clássicos.


Apresentadas às regras do que um filme precisa para ser considerado um clássico da Disney, preparamos essa lista com 10 clássicos esquecidos no churrasco que não caíram no gosto popular ou que a própria Disney não se orgulha muito por ter produzido.


A ESPADA ERA LEI - 1963


Abrindo a lista, temos o filme A Espada era Lei que é uma releitura do clássico Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda. Aqui acompanhamos a trajetória de um Arthur órfão, pobre e magricela que vive em um castelo como empregado e sonha em se tornar um cavaleiro.


Guiado pelo seu mestre Merlin (que é muito atrapalhado e engraçado, diga-se de passagem) ele se prepara para se tornar alguém muito importante mas que nem o próprio Merlin sabe muito bem quem. Com músicas muito marcantes e uma vilã completamente ensandecida, você precisa assistir e se divertir com as situações absurdas que antecedem a ascensão ao trono do maior rei que a Inglaterra já teve.


ROBIN HOOD - 1973


Como transformar uma história que já foi contada tantas e tantas e tantas e tantas vezes de novo e ainda assim surpreender? Fácil! Transforma o elenco em animais antropomórficos, coloca uma galinha histérica no meio e um monte de coelhinhos fofos e pronto, essa é a versão Disney do clássico Robin Hood.


Este é um filme muito importante para o histórico da Disney e influenciou muitos dos animadores que trabalhariam no estúdio décadas depois, como o diretor e vencedor do Oscar de melhor animação com Zootopia, que bebeu muito da fonte do que foi Robin Hood. Também foi o primeiro longa animado da Disney onde todos os personagens eram um hibrido de pessoas e animais, se comportando como nós e vivendo em casas como as do mundo real. Foi uma grande influência para todas as outras animações de outros estúdios que vieram posteriormente e continuam seguindo essa linha criativa até hoje.


BERNARDO & BIANCA - 1977


Se você achava que o Mickey Mouse era o único rato famoso do estúdio, você pensou errado, pois além dele existem outros que inclusive estarão nessa lista além desses dois. Bernando & Bianca são dois detetives que trabalham para A Sociedade de Proteção e Ajuda que fica na sede da ONU e reúne camundongos do mundo todo que empenham todo seu tempo e tamanho em missões para ajudar crianças ao redor do globo.


Depois de encontrarem um pedido de socorro em uma garrafa perdida no oceano, esses dois saem em missão para resgatar a pequena Penny que foi sequestrada do orfanato pela (maravilhosa) Madame Medusa, uma mulher repugnante, detestável e que foi criada em resposta a Cruella De Vil (101 Dálmatas) em uma disputa amistosa entre os animadores do estúdio para ver quem conseguiria criar a vilã mais icônica da Disney.


Nem preciso dizer que se você ainda não viu, ta perdendo um filmão, né? Depois de assistir volta aqui pra contar qual das duas te deu mais medo ao assistir.


O CÃO E A RAPOSA - 1981

(O filme que marcou uma nova geração nos estúdios Disney)


Foi com O Cão e a Raposa que a Disney Animation Studios passou o bastão pela primeira vez. Acredite ou não, a equipe ainda era a mesma desde que Branca de Neve e os Sete Anões estreou. Foi na produção deste filme que dois dos artistas mais memoráveis da Disney, pelo menos pra nossa geração dos anos 90, chegaram ao estúdio. A dupla Ron Clements & John Musker, criadores de clássicos modernos como A Pequena Sereia, Moana, A Princesa e o Sapo e alguns outros.


Quem também fazia parte dessa equipe era ninguém menos que Tim Burton. Mas ele foi "convidado a se retirar" da produção por que queria que o filme fosse mais sombrio do que já era. Quem já assistiu esse clássico sabe que ele é bem pesado para crianças assistirem, lidando com temas como morte, traição, perda da inocência e a dura verdade de que seus amigos de infância não estarão na sua vida quando você for um adulto. Fico pensando como ele seria se fosse do gosto de Tim Burton...


O CALDEIRÃO MÁGICO - 1985

(Você quer falar de filme sombrio? Então vamos mencionar um que quase quebrou a Disney, literalmente!)


Além de ser um fracasso de bilheteria, crítica e público, esse filme quase fez a Disney desistir de vez de produzir filmes animados. É difícil saber o que deu errado aqui já que o filme tem princesa, herói, vilão icônico, bichinhos fofos, história boa, magia e mesmo assim conseguiu fracassar ao ponto da Disney nunca mais querer tocar no assunto.


O Caldeirão Mágico nem foi lançado em Blu-ray como os outros clássicos. Para vocês terem uma ideia, a Disney adquiriu os direitos autorais da coleção completa dos livros que compõem a saga, mas decidiu colocar num canto da sala e esquecer que algum dia essa animação foi produzida. Até hoje, falar de O Caldeirão Mágico é considerado um tabu dentro do estúdio que precisou até se mudar pra um lugar menor para reter gastos.


AS PERIPÉCIAS DE UM RATINHO DETETIVE - 1986


Lembra dos produtores que chegaram lá em O Cão e a Raposa? Pois é! Um deles, Ron Clements, foi o responsável por dirigir o filme de mais um rato da Disney. Basil é uma versão menor e mais peluda de Sherlock Holmes que se envolve em uma trama de mistérios quando um fabricante de brinquedos desaparece.


Para ajudar o pobre homem, Basil parte em uma jornada pois descobre que seu arqui-inimigo, Ratagão, pode estar envolvido nisso. Este foi o primeiro filme da Disney a usar tecnologia 3D na sua produção em uma das batalhas entre herói e vilão mais bem feita e eletrizante de todos os tempos.


Com músicas bem chiclete, esse filme conseguiu consertar o estrago financeiro que seu antecessor deixou no estúdio. Ele ainda não foi capaz de salvar o estúdio de uma iminente falência (eles só conseguiriam esse feito com o lançamento de 1989, A Pequena Sereia) mas deixou os novos animadores confiantes para... Errar mais uma vez...


OLIVER E SUA TURMA - 1988

(E erraram mesmo!)


Em 1988 com o lançamento de Oliver e Sua Turma, os estúdios Disney lutavam desesperadamente para sobreviver no mercado audiovisual destinado aos pequenos. Tudo que era possível incluir aqui, foi incluso. Músicas, animais falantes, gatinhos, mais músicas, efeitos 3D, vilão repugnante e uma visão contemporânea do mundo daquela época. Este é realmente um filme muito moderno e completamente diferente de todos os outros filmes feitos até aqui, o problema era que não parecia filme da Disney.


Era mais um plágio barato e mal feito de um estúdio que estava começando seu negócio agora (Já assistiu "Os Carrinhos"? É tipo isso!). Não me entendam mal, eu assistia o Oliver até a fita arrebentar quando era pequeno, eu realmente gostava, mas esses dias fui rever e foi difícil. Esse é o único clássico Disney que me da ansiedade pra acabar logo.


A história? Um gato de rua que faz amizade com cachorros e viram amigos de uma criança melequenta, quanta originalidade! Este também é um dos filmes da Disney que tem a menor nota nos sites especializados como o RottenTomatoes. O que será que poderia salvar a Disney definitivamente? Foi aí que se falou pela primeira vez de uma continuação.


BERNARDO E BIANCA NA TERRA DOS CANGURUS - 1990

(Pro caso de A Pequena Sereia não dar certo)


Já teve filme de princesa, animais falantes, animais que se comportavam como gente, gatinhos fofos, experimento artístico como Fantasia, magia, então o que faltava? Uma continuação, é claro! Paralelo a produção de A Pequena Sereia, também entrou em produção a primeira sequencia de uma animação do estúdio principal e que permaneceria assim até os anos 2000 com a "sequencia" de Fantasia.


Depois disso a Disney Animation Studios só produziu mais três continuações: As Novas Aventuras do Ursinho Pooh, Wi-Fi Ralph e Frozen II. Levando em consideração o sucesso que o filme original fez, a equipe queria uma continuação para fazer dinheiro que pudesse ser atrativo pra todo mundo, por isso não escolheram nenhum filme tão antigo como Pinóquio ou Bambi.


Dessa vez, os ratinhos iriam até a Austrália atender ao pedido de socorro de um menino que foi pego por um caçador terrível que queria matar a ave mais rara do mundo. A história se mantém com a mesma pegada da primeira mas sem tanta emoção. Essa foi a primeira vez que tivemos um animal não canino se comportando como cachorro (A Dragão de Comodo, Joana), piada que passamos a ver muitas vezes nos filmes posteriores da empresa, como exemplo do que digo temos: Máximus (Enrolados) e Sven (Frozen).


Foi este filme que deu o start para a era de ouro da Disney com todas as suas produções mais famosas dos anos 90 como A Bela e Fera, Hércules, Tarzan, Mulan, O Corcunda de Notre Dame, etc. A identidade visual escolhida para este filme também se manteve até o início dos anos 2000. Infelizmente, Bernardo e Bianca na Terra dos Cangurus não teve o mesmo sucesso que seus irmãos de década mas arrecadou dinheiro suficiente pra Disney sair da merda.


NEM QUE A VACA TUSSA - 2004

(Fernanda Montenegro, Claudia Rodrigues e Isabela Garcia nos presenteiam com uma das melhores dublagens de animação de todos os tempos)


Essa animação é mais recente e talvez para você não seja tão desconhecida assim, mas fiquei surpreendentemente surpreso (rs) quando vi que um monte de gente não conhecia, como assim? Como vocês viveram todos esses anos sem conhecer a letra de "Que cabocla mais brejeira?"


Nesse clássico cult moderno, três vacas (Meggie, Calowey e Grace) precisam salvar o rancho onde vivem das garras de um famoso ladrão de gado chamado Alameda Slim, que usa de sua arte (?) para hipnotizar rebanhos e rouba-los em uma única noite. Os personagens desse filme são todos carismáticos não importa o tempo de tela que tenham.


Mesmo com tanta palhaçada e piada tosca a animação consegue comover como todos os filmes do estúdio principal. Foi o último filmes da Disney feito de forma convencional. A empresa já vinha estudando a possibilidade dessa migração devido a falta de popularidade que os seus filmes tiveram na década de 2000. Alguns anos depois decidiram voltar com filme 2D pois quiseram encerrar este ciclo da mesma forma que começou, com uma história de princesa. Foi aí que surgiu A Princesa e o Sapo.


A FAMÍLIA DO FUTURO - 2007

(Ta aí um filme subestimado pelas pessoas que não o conhecem)


Não se deixe levar pela aparência de animação pré escolar. Esse clássico moderno até tem bastante momentos de vergonha alheia que te faz pensar: "O que um adulto sério com o fundamental completo como eu está fazendo assistindo um troço desses?" Eu te entendo, juro! Mas a verdade é que A Família do Futuro é um filme muito sensível e que tem como lema uma das frases mais conhecidas do próprio tio Walt. SIGA EM FRENTE!


Aqui conhecemos um órfão chamado Louis que já passou por várias entrevistas de adoção mas nunca conseguiu uma família que o compreendesse. Depois de quase matar (tenso!) um desses possíveis pais com uma das suas invenções, ele decide que não quer mais ser adotado. Depois disso, ele conhece um garoto que diz ser do futuro e qualquer coisa que contar a partir daqui poderá estragar a sua experiência.


Personagens lunáticos, um dos vilões mais idiotas e engraçados, plot twists dignos de Black Mirror... Se tem um filme que eu subestimei por causa da aparência foi esse, e como me arrependi de esperar tanto pra ver. Se você é realmente fã de Disney, precisa dar uma chance para Louis e Os Robinson's.








Qual desses filmes você já viu? Qual nunca ouvir falar? Conta pra gente aqui nos comentários!!!

0 comentário