Buscar
  • @luigienricky

15 Personagens LGBTQIA+ dos games

Atualizado: 18 de jul. de 2020

Estamos oficialmente no mês do orgulho LGBTQIA+ e no próximo domingo (28/06) comemoramos definitivamente o grande dia. Pensando nisso, separamos alguns personagens queers dos games para apresentar à vocês.

Então segura a picumã e bora pra lista!!!!


Hoje é extremamente gratificante ver que a comunidade LGBTQIA+ está cada vez mais representada nas mídias e com a devida importância, sem aquele clichê ao qual fomos expostos durante toda a nossa vida. Claro que ainda há muito para melhorar. No decorrer da matéria vocês perceberão que os motivos pelos quais alguns personagens foram apresentados como membros da comunidade são repugnantes, outros foram criados como alívio cômico. "Felizmente"? Com muuuuuitas aspas, isso acabou contribuindo para que eles ganhassem ainda mais força já que a comunidade representa uma fatia grande e cor-de-rosa do mercado de games atualmente. Sem mais delongas, vamos ao que interessa:


1 - BIRDO - (Travesti)

Birdo é uma dinossaura da série Mario! Apresentada em 1988 no jogo Super Mario Bros 2 como uma vilã. Desde então ela sempre aparece nos jogos spinoff da franquia como assistente de batalha, corredora de kart, tenista, etc.

Atualmente não se fala mais sobre o gênero ou sexualidade de Birdo por motivos que desconhecemos, mas no encarte japonês do jogo original estava bem claro que "Birdo é um dinossauro que gosta de se vestir de mulher". Ok que essa explicação é bastante preconceituosa, mas com ela podemos bater o martelo que Birdo é uma travesti maravilhosa sim, e uma das poucas representantes dessa sigla tão importante da nossa bandeira no meio gamer.


2 - TRACER - (Lésbica)

Um dos rostos principais do game Overwatch, Tracer é uma habilidosa atiradora, durona e lésbica!

Os fãs puderam conhecer mais sobre a personagem através de uma animação focada nela onde fomos apresentados à sua namorada, o que deixou muita gente surpresa (não pra gente por que nosso gaydar não falha).

Overwatch está disponível para todas as plataformas atualmente e é uma boa escolha pra quem quer se divertir (ou passar raiva) em equipe com batalhas frenéticas e coloridas.


3 - NED WYNERT - (Homem Trans)

Infelizmente, o único homem trans da lista de games. Foi difícil achar qualquer outro personagem além dele o que quer dizer que a gente ainda tem muito o que melhorar como sociedade. Este é um reflexo claro do preconceito existente, uma vez que para o cidadão hétero comum é mais fácil "aceitar"/fantasiar com mulheres trans e lésbicas e é divertido ver personagem gay, desde que seja caricato, é claro! Então acaba não sobrando criatividade para desenvolver um homem trans.

Ned é um personagem secundário da franquia Assassin's Creed e tem uma certa importância pra história que participa e uma fanbase enlouquecida por ele.


4 - KUNG JIN - (Gay)

Quem diria que um dia teríamos um personagem abertamente gay em um jogo como Mortal Kombat que sempre teve caras machões e mulheres seminuas como lutadores?! Mudar de casa e ficar sobre a tutela da Warner Bros realmente fez muito bem pra franquia. Agora as mulheres se cobrem para lutar, temos mais personagens de etnias diferentes e pela primeira vez, um personagem abertamente gay.

Kung Jin foi apresentado em Mortal Kombat X como um dos membros da tropa de elite comandada por Johnny Cage e descendente do grande Kung Lao. Em uma das missões ele assume para Rayden que teve medo de ser expulso dos Monges Shaolin por conta da sua sexualidade. Foi um momento super bonitinho antes de começar o banho de sangue. Infelizmente este personagem sofreu muito hate (como era de se esperar) e foi excluído da sequencia. Quem sabe ele volte em um novo jogo?!


5 - MORRIGAN - (Bissexual)

Uma personagem que nasceu no jogo Darkstalkers da CAPCOM e que sempre aparece nos jogos da empresa. É sério! Sempre que a CAPCOM pode, enfia a Morrigan em algum jogo novo. Tenho certeza que você já se deparou com ela em algum lugar mas que nunca jogou o game original dela. Seja como for, essa súcubo se tornou uma personagem muito importante para a cultura pop e merece estar nessa lista por ser abertamente bissexual. Morrigan sempre é responsável por causar a fúria dos jogadores que tiverem a má sorte de jogar contra ela. #ABichaArrasaABichaFecha


6 - POISON - (Mulher Trans)

Olha a CAPCOM aqui outra vez fazendo história! Mas calma! Mesmo sendo membro da comunidade LGBTQIA+, Poison tem uma história muito triste de saída de armário e é muito importante que falemos sobre isso para que não se repita e para que os jogadores não aceitem mais esse tipo de justificativa.

Lá nos anos 90 (tinha que ser) os jogos de briga de rua eram muito populares, todo mundo gostava de sentar na frente da TV pra descer o sarrafo nos bandidos. Foi em um desses jogos que Poison surgiu. Quando este game foi lançado no ocidente, os japoneses acharam que seria "muito problemático" personagens homens batendo em mulheres. Então usaram a justificativa que Poison não era "mulher de verdade" por que nasceu homem. Close erradíssimo!!!!!

Felizmente, a personagem caiu no gosto popular e inclusive passou a integrar o elenco de Street Fighter sendo adorada pelos jogadores. Bola fora CAPCOM, mas que bom que o seu preconceito serviu para nos apresentar uma das primeiras mulheres trans dos videogames e a tornou muito amada por isso.


7 - FLEA - (Não Binária)

Uma das séries de videogame mais insuportavelmente adorada pelos fãs, Chrono Trigger, também tem um personagem muito interessante e super representante da causa. Flea é um metamorfo que se apresenta com uma aparência feminina, mas se identifica como homem e, em japonês, usa termos e palavras no feminino quando fala de si. Muito queer, eu sei! A verdade é que Flea se identifica como uma pessoa não binária já que diz que "homem ou mulher não são palavras suficientes para descrever quem ela é". Mal conheço e já considero pakas!


8 - VARUS - (Gay)

Como demorou para que League of Legends nos apresentasse um personagem da comunidade assumidamente gay! O que torna Varus um personagem ainda mais especial é que ele, na verdade, é a personificação do amor de dois personagens gays que se transformaram nele para que pudessem continuar juntos. Isso é tão profundo, manas! Vale super a pena ver o vídeo contanto a história de origem do personagem, então terminem de ler a matéria e corram pro YouTube caçar esse vídeo para desidratarem de tanto chorar.


9 - NEEKO - (Lésbica)

Não satisfeita em parecer uma Fada Drag Queen Sailor Moon Sensata, Neeko também é lésbica e mais uma personagem de LOL. Parece que eles realmente perceberam o quão importante é ter personagens representando todo tipo de jogador. Mas estamos de olho, porque pela quantidade de personagens existentes em League Of Legends, com certeza tem mais deles no armário!


10 - PERSONAGENS DE FIRE EMBLEM - (Bissexuais)

Fire Emblem é um RPG tático produzido e publicado pela Nintendo. No game você reúne um time grande de personagens que vai para o campo de batalha derrotar seus inimigos. Durante as batalhas é muito importante criar relações fortes de confiança e amizade. Também é possível se casar, ter filhos e invocá-los do futuro para ajudar na batalha (que pais desnaturados). O mais legal disso tudo é que é possível ter relações homo afetivas entre eles. Aqui a gente considera que eles são bissexuais porque o jogo só possui personagens binários em sua grande maioria. Já é um grande avanço para um jogo japonês feito por uma empresa tão conservadora como a Nintendo.


11 - SIMS - (Pansexuais)

O que falta de representatividade nos outros games, sobra no The Sims 4. Aqui você pode se apaixonar por homem, mulher, alienígena, vampiro, sereia, bruxo, qualquer um. Também é possível usar a roupa que você quiser, independente do gênero que determinar para o seu Sim! O jogo também levanta bandeiras da causa, literalmente, já que você pode usar todas as bandeiras como decoração pra sua casa. O game ainda tem o dia da comunidade e sempre posta conteúdo voltado para o publico LGBTQIA+. Parabéns por fazer o mínimo EA Games. Que outras empresas sigam seu exemplo e que você pare de lançar jogos de futebol, amém!


12 - BEAUTY NOVA - (Mulher Trans)

Nova é uma treinadora secundária dos jogos Pokémon X/Y para Nintendo 3DS. Em um dos diálogos, quando você enfrenta a treinadora, ela diz que antes era um "Black Belt" e agora, graças a ciência, pode se transformar em quem realmente é! Lendo essa frase você não consegue identificar imediatamente que ela é uma mulher trans, então precisamos nos atentar quando ela diz que antes era "um Black Belt". Este termo é utilizado para definir uma classe de treinadores exclusivamente masculina. Em contrapartida, a nova classe de Nova, "Beauty", é exclusivamente feminina.


13 - ERICA - (Mulher Trans)


Erica é uma garçonete muito saidinha e divertida. Você a conhece durante sua aventura pelo louco game "Catherine" e durante um dos diálogos que são tão loucos quanto o game, Erica nos conta que "na época da escola as pessoas a chamavam de Eric". Obrigado por compartilhar com a gente e siga sendo fabulosa.


14 - ELLIE - (Lésbica)

Ellie é uma das protagonistas do polemico game The Last of Us (1 e 2). Nasceu em algum momento de 2018-2019, com pai e mãe falecidos. Foi estudante de uma Escola Militar de Boston e manja das armas de fogo e tudo mais. No primeiro jogo ela tinha 14 anos e já era bem badass. No segundo jogo isso é ainda mais perceptível. Foi no segundo jogo também, que ficou claro para todos que ela é lésbica pois em um dos primeiros trailer de divulgação do game, apareceu beijando a namorada.


15 - CIRI - (Bissexual)

Filha adotiva do bruxão mais adorável dos últimos tempos, Geralt de Rívia do game The Witcher 3. Ciri é durona, poderosa e não foge de uma briga se precisar. É exatamente igual ao pai. No game descobrimos que para Ciri, o que importa é o amor e ela não liga de compartilhá-lo com homens ou mulheres.


Quais outros personagens LGBTQIA+ de games vocês conhecem? Sentiu falta de alguém? Conta pra gente!!!!

0 comentário