Buscar
  • daianeohare

Análise | É o bicho!

Atualizado: 26 de out. de 2020

É o bicho! (Animal Crackers), com direção de Tony Bancroft e Scott Christian Sava, chegou recentemente a Netflix, detalhe que o filme vem tentando fazer sua estreia desde 2016 (e você aí achando que Os Novos Mutantes era o único filme flopado) e somente esse ano conseguiu finalmente um lar para chamar de seu.


Na trama, a gente segue a história de uma família circense que tenta fugir das garras de uma ambicioso tio, Horatio P. Huntington (Ian McKellen), que não supera as tretas do seu passado com seu irmão (sim isso envolve uma bela moça) e quer a todo custo colocar as mãos no circo e no "segredo dos animais" de seu irmão.


A família, que herdaria o circo, precisa se decidir entre as obrigações e os boletos da vida e o sonho de manter a chama do circo acesa. Owen (John Krasinski) é um jovem adulto que precisa lidar com todas as mazelas da vida adulta e isso inclui um tenebroso emprego ofertado pelo seu sogro, Mr. Moodley (Wallace Shawn), em sua fábrica de biscoitos caninos.

A esposa de Owen, Zoe (Emily Blunt), também trabalha na empresa do pai, mas divide com seu marido o sonho de voltar ao circo que era da sua família e fora comandado pelo casal Brock (Patrick Warburton) e Talia (Tara Strong).


Um filme para jardim de infância com sabor de nostalgia

O filme é obviamente dirigido para o público infantil, com falas simples, enredo bem construído e muito, mas muita magia envolvendo cabelos coloridos, tendas circenses e animais fofos. Por outro lado, peca em agregar algo de novo, tanto em traços 3D como e, canções e piadas rasas.

Por ser passar em um circo o filme nos remete a nossa infância, mesmo sendo um tema batido, afinal já tivemos o circo como pano de fundo em vários outros filmes, vide Madagascar, É o bicho! nos remete a uma sensação boa de nostalgia, nos abraça e dá aquele quentinho no coração com sabor de infância, afinal quem de nós nunca foi ao circo? Mas também para por aí, não é um enredo que se atreve muito e queira conquistar um público um pouco mais criterioso.


É o bicho! é um filme divertido, colorido, que acerta em cheio o público em idade pré-escolar, mas tem enredo fraco e não cativa o público um pouco mais adulto.

É o bicho! está disponível na Netflix.





0 comentário