Buscar
  • @tonfabricio

Análise | A Dama e o Vagabundo - Um lindo live-action no Disney+

Atualizado: 19 de nov. de 2020

Finalmente o Disney+ ouviu as nossas orações e chegou com tudo agora em novembro.

Dentre inúmeros sucessos do estúdio Disney, hoje eu trago a análise de A Dama e o Vagabundo. Com muita fofura e emoção, o filme provou que é possível fazer um live-action com animais sem defeitos - dá vontade, né, Rei Leão?

A Dama e o Vagabundo conta a história de dois cachorros vivendo em diferentes níveis sociais. Lady é uma cocker spaniel mimada que tem total atenção de seus amados donos, por outro lado, temos um vira-lata que mora nas ruas e sobrevive com sua malandragem.

O vida de ambos os doguinhos se cruza quando Lady vai parar nas ruas após seus donos terem um bebê. Dentre diversas confusões, o romance de ambos começa a florescer, nos prendendo cada vez mais dentro da trama.


Um live-action que funcionou


A Dama e o Vagabundo é magicamente carismático! Fazer um live-action com animais como protagonistas não é uma tarefa fácil, mas dessa vez a Disney acertou. A produção não é surreal como desenhos, mas é muito pé no chão. Os detalhes num todo é como se fosse o mundo natural, nada caricato como animações, agradando bastante quem assiste.

Além da fofura, a obra traz mudanças essenciais comparadas a antiga versão. Enquanto o queridíssimo vira-lata se denominava Vagabundo no desenho, o filme o apresenta com diversos nomes, como Spot, Scram, Pooch e buddy, afinal, é como ele mesmo diz: "Quem precisa de um nome quando eu posso ser quem eu quiser?" A retirada do termo "vagabundo" foi uma grande ideia para não criarmos estereótipos negativos dentro da sociedade.


Além disso, o live-action corrigiu alguns detalhes da animação, trazendo uma mensagem conscientizadora. No desenho, Lady se alimenta de café e donuts, alimentos prejudiciais aos animais, por conta disso essa cena não existe no filme. Outro exemplo é quando a cadelinha levar um tapa no traseiro de seus donos. Agredir animais é crime e incorreto, por isso a nova versão não possui cenas de nenhuma agressão.

Outro ponto incrível é a inserção da história do passado do vira-latinha. A Dama e o Vagabundo mostram a triste história de abandono no olhar de um animal cheio de amor, em contrapartida, ficamos emocionados com mensagens de adoção ao longo da obra. Afinal, animais não são objetos, são seres com sentimentos que merecem todo amor do mundo! Adotem!!


Que A Dama e o Vagabundo aqueça o coração de vocês assim como conquistou o meu devido sua fidelidade ao clássico desenho. Vejam com seus amigos, pais, filhos, parceiros e com seus pets.


Gostaram do live-action?? Felizes com o Disney+ em terras brasileiras?? Comentem!!


0 comentário