Buscar
  • Giulia K. Rossi

Análise | Alerta Vermelho - Ação genérica perfeita para entreter!

A dona Netflix não mediu esforços para fazer seu mais novo filme de ação, Alerta Vermelho, estrelado por Dwayne Johnson, Ryan Reynolds e Gal Gadot. Além do chamativo trio protagonista, o longa é a produção mais cara já feita pelo streaming, então não é a toa que foi uma das mais vistas na semana de seu lançamento. Mas, será que o filme vai além do seu generoso orçamento e de rostos conhecidos?


A trama acompanha o agente do FBI, John Hartley ("The Rock") que, quando acusado de um crime que não cometeu, precisa se juntar com o famoso ladrão de artes, Nolan Booth (Reynolds), quem ele mesmo colocou na cadeia, para rastrear a criminosa mais procurada do mundo e, assim, limpar o seu nome.


Ninguém segura esse trio!


Ainda que com quase duas horas de filme, Alerta Vermelho se move em um ritmo acelerado que fisga o telespectador do começo ao fim - mesmo que não aproveite do seu tempo da melhor forma possível. O filme usa e abusa de um aspecto essencial em obras do gênero: a tensão. Será que o criminoso vai ser capturado? O mocinho vai conseguir fugir do vilão? E todas essas questões que movem muito bem um filme de ação.


Além da sequências aceleradas, o longa tem um excelente timing para a comédia. E isso é possível, principalmente, por conta do seu trio protagonista. A escalação do filme acertou em cheio, e Reynolds brilha como Booth, que consegue ser tanto cômico quanto vulnerável, "The Rock" convence no seu papel de mocinho injustiçado e, é claro, a estonteante Gal Gadot mostra como ela é, de fato, a mulher maravilha (menos heroica dessa vez).

Com um elenco desses, não tem erro!

A química entre eles é um dos melhores aspectos do filme, e o que faz um enredo moralmente questionável como esse, funcionar tão bem. Os personagens principais não precisam ser heróis para ainda assim serem carismáticos e, no fim das contas, encorajados pelo público. A gente adora uma boa trama de assalto, não é mesmo? (cof, cof Onze Homens e um Segredo, cof cof Truque de Mestre).


Alerta de potencial desperdiçado


Infelizmente, assim como a grande maioria das produções do streaming, Alerta Vermelho pecou em atingir todo o seu potencial. O alto orçamento e o talento do elenco são evidentes, entretanto, o filme para por aí, e se contenta em ser apenas mais uma ação genérica. Temos muita luta, explosões, piadas para aliviar a tensão, e, sem dúvidas, um milhão de situações que apenas personagens dentro de um filme seriam capazes de sobreviver, porém, a produção não ousa deixar a sua zona de conforto e ir além dos clichês.


Enquanto o filme segue uma perseguição atrás da outra, somadas de algumas reviravoltas no caminho e eventualmente um CGI um tanto tosco, ele poderia ter se aprofundado naquilo que realmente interessava: a construção de seus três protagonistas e, melhor ainda, no desenvolvimento de personagens secundárias, como a Detetive Das (Ritu Arya) que, na maior parte do tempo, só pareceu jogada no rolê, convenientemente aparecendo nos lugares para mover a próxima cena de ação.


Vem conforme a embalagem


De modo geral, Alerta Vermelho cumpre o que promete. A produção não é uma obra merecedora de prêmios, e nem tenta ser (e tá tudo bem!). Apostando no seu elenco impecável, em cenas de ação envolventes, e naquela pitada de comédia que não pode faltar, o filme da Netflix é de fácil entretenimento para se colocar no topo da lista dos mais assistidos da semana, contudo, não ousa o bastante para se sobressair da próxima grande atração.


0 comentário