Buscar
  • @airam_mont

Análise | Among us

Atualizado: 26 de out. de 2020

Você que, assim como eu, vive nas redes sociais com certeza já se deparou com algum meme de personagens coloridos, dentro de uma nave em busca de um impostor. Trata-se de Among us, game lançado em 2018, que vem fazendo certo barulho ultimamente.

Among us segue a dinâmica parecida com uma brincadeira que fez parte da infância de muitas pessoas (vítima assassino e detetive), só que adaptado para a nova geração, em formato de videogame. Você tá dentro de uma nave com outras 9 pessoas, sendo que pelo menos uma delas é o impostor. Seja sabotando mecanismos da nave, ou matando um a um, o trabalho do impostor é acabar com toda a tripulação sem ser descoberto. Enquanto isso, o resto do grupo precisa cumprir tarefas para consertar a nave antes que todos morram, e/ou, descobrir quem é o impostor. Ganha quem atingir o objetivo primeiro. É um ótimo jogo para reunir os amigos, seja presencialmente ou pela internet.


A jogabilidade é bem simples, você move o personagem e interage com objetos para cumprir tarefas, e se ver algo suspeito, precisa reportar logo aos outros. As tarefas da tripulação são mini jogos bem fáceis. O impostor também tem tarefas falsas para ajudar a enganar os outros, só que a interação com objetos é diferente, tem acesso a um mapa com locais que podem ser hackeados e conseguem entrar nos dutos de ventilação para se esconder. A opção de assassinar fica disponível após alguns segundos na partida.


Quando um corpo é reportado, um menu se abre com um chat para a discussão e é aí onde entra a maior habilidade do jogador: o poder de persuasão. Os jogadores tem alguns segundos para descrever o que aconteceu e se viu alguém perto, acusar do crime, enquanto o acusado precisa se inocentar. Após o grupo entrar em consenso, abre-se uma votação para escolher quem vai ser expulso da nave. Quem morreu ainda precisa terminar as tarefas para levar o time à vitória, caso não seja o impostor. Se um impostor for descoberto, ele ainda consegue hackear as partes da nave, mesmo morto. As partidas são completamente personalizáveis, dá pra mudar desde a quantidade de tarefas, até a velocidade de movimento dos personagens.


Apesar de divertido, peca em não ter um servidor muito bom, já que várias vezes é possível ser desconectado do jogo do nada, ou até mesmo, nem conseguir ingressar em uma partida. Among us vem ganhando vários updates desde seu lançamento, adicionando novos mapas e mais itens de personalização dos personagens (disponíveis somente no jogo comprado). Foi originalmente lançado para dispositivos Android e IOs, ambos com uma versão paga (com itens e mapas liberados) e uma gratuita. No mesmo ano do lançamento original, ganhou uma versão paga para Windows pela plataforma Steam.



Prós:

  • Updates que adicionam cenários, e itens de customização, mantêm o jogo menos enjoativo;

  • Mecânica viciante e divertida para jogar com amigos;

  • Pouco exigente, roda em quase todo modelo de Smartphone;

  • Possibilidade de jogar gratuitamente.

Contras:

  • Devido ao servidor, a queda de conexão pode ser frequente


.

E você, Caro leitor? Conhece o jogo? Concorda com a nossa análise? Diz pra gente nos comentários!

0 comentário