Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Amor com Fetiche – Será o Cinquenta Tons de Cinza 2.0?

Após o sucesso estrondoso de Round 6, a Coreia do Sul mostra que está produzindo cada dia mais séries ou filmes. A bola da vez é Amor com Fetiche, o primeiro filme coreano original Netflix, a nova história é baseada em Moral Sense apresentando uma Comédia Romântica sobre ter a coragem de ser você mesmo.

Nele, conhecemos Ji Woo (Seohyun) que por acaso acaba recebendo uma coleira de couro por engano, mas o que ela nem imaginava o dono ser Ji Hoo (Lee Jun-young), conhecido por ser todo certinho e adorado pelos seus amigos de trabalho. Ao descobrir o fetiche sexual do colega, Ji Woo decide experimentar esse universo desconhecido por ela, e em contrapartida Ji Hoo não quer deixar a oportunidade passar.


Porém, com essa ideia ambos acabam se apaixonando e despertando um no outro interesse mútuo. Mesmo que eles tragam leveza para a técnica BSDM, existe pouquíssimas cenas bem expositivas chegando a embrulhar o estômago de tão explicita que é.


Cinquenta Tons de Cinza 2.0

Os produtores conseguiram fazer um roteiro leve, tentando dosar na medida certa cenas intensas de dominação com momentos doces e fofos dos nossos protagonistas. Contudo, é curioso pensar como foi a repercussão do longa no país de origem, já que se trata de um povo ultra-mega conservador se tratando de assuntos relacionados ao sexo.


Geralmente o homem que fica no papel de dominador como vemos em Cinquenta Tons de Cinza e o papel feminino sempre sendo a submissa, portanto em Amor Com Fetiche, os gêneros são invertidos, esse fato faz com que o filme ganhe vários pontos no meu coração, já que mostra que sim pela primeira vez o sexo masculino pode sentir na pele como é ficar do outro lado.


A diretora, Park Hyun-Jin, consegue claramente transparecer o divertimento dos atores, mas também a intensidade desse relacionamento, suas dúvidas, medos e curiosidades, se tornando muito importante para o desenvolvimento de uma relação que é nova para ambas as partes.


Lee Jun-young e Seohyun mandaram bem!!!

Os dois sao ídolos teens do universo Kpop, e é muito interessante que eles podem ser mais do que isso. Iniciando por Ji Woo interpretada pela atriz Seohyun, que se mostra confortável em um papel dominante, mesmo que sua personagem ainda tenha diversas dúvidas sobre isso. E toda essa fase de descobrimento é bonito de se ver.


Lee Jun-young dá vida ao jovem Ji-Hoo que está apenas começando a vida adulta, e por sua vez, acaba descobrindo de fato seus gostos sexuais sendo uma construção maravilhosa para os telespectadores acompanharem.


Amor com Fetiche conseguiu criticar de forma leve e dinâmica a sociedade conservadora, deixando a mensagem de que devemos ser nos mesmos. Não chega ser um filme maravilhoso, mas serve apenas para entretenimento no final do dia.


Já assistiu Amor com Fetiche? Gostaram? Não esquecem de seguirem o Fendageek nas redes sociais para ficarem por dentro das novidades!


0 comentário