Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Awake – História cativante, mas falha no seu aprofundamento

Com certeza a maioria das pessoas só vão dar play em Awake apenas pelo fato de que o novo longa da Dona Netflix é estrelado por ninguém menos do que a atriz Gina Rodriguez, a mesma de Jane the Virgin, uma das séries de maior sucesso da plataforma, agora resta saber se o novo filme de ficção do streaming vale seu tempo. Borá lá conferir a nossa análise?


No novo filme do diretor Mark Raso acompanhamos Jill (Rodriguez), uma ex-soldada que ao lado dos seus filhos: Noah (Locius Hoyos) e Matilda (Ariana Greenblatt) vive um evento apocalíptico (bem fim mundo mesmo), no qual aparelhos eletrônicos param de funcionar e os habitantes da cidade perdem a habilidade de dormir (imagina vocês passarem 24 horas acordados? seria irado ou não?) porém nem todo mundo é afetado por esse evento, temos como exceção a filha mais nova da protagonista, e agora como será o desfecho dessa maluquice?

Tinha tudo para ser bom, mas infelizmente se perdeu no meio do caminho!


A verdade é que a nova produção tem uma história envolvente principalmente para os fãs de carteirinha do gênero ficção cientifica misturado com ação, mas sinto em lhe informar que não é tão cativante quanto parece ser. Com personagens sem aprofundamento, além de que passamos a duração do filme sem entender como tudo aconteceu, no mínimo os telespectadores vão ficar confuso assistindo ao filme.


Um exemplo disso é a própria protagonista, Jill, ela é uma mãe desesperada, uma ex-viciada em drogas que ainda recorre a atividades ilegais para sobreviver e claramente carrega um trauma do exército na época em que ela serviu, mas Awake parece não se importar com nada disso, não tendo nenhuma explicação sobre o que a levou a tais fatos.


Nem tudo está perdido...

Um ponto positivo são as cenas de ação envolventes, no qual prendem a atenção do público, além disso, o final da história é bem satisfatório deixando as pessoas sem desgrudar o olho da tela. Mesmo assim ele falha na missão mais básica de um filme que pertence ao gênero: permitir que o público se sinta no lugar dos personagens.


Awake é de longe o melhor filme do mundo, servindo apenas para entretenimento caso queria ver algo no final de semana de bobeira vale a pena, caso contrário melhor procurar outra produção.

Não deixem de seguirem o Fendageek nas redes sociais para ficarem por dentro das novidades!

0 comentário