Buscar
  • Mário Perazzolo

Análise | Bingo Hell - Terror independente e muito sangrento

Bingo Hell é um novo filme de terror da produtora Blumhouse que estreou mês passado na Amazon Prime, e hoje vamos analisar tiquinho a tiquinho desse terror gore com uma crítica social muito boa.


Tenso...


Bingo Hell abre o projeto Welcome to the Blumhouse de 2021, e que abertura hein Brasil!! O filme é dirigido pela Gigi Saul Guerreiro e como protagonista temos a atriz Adriana Barraza, uma artista muito carismática que interpreta Lupita, uma senhora que decide defender toda comunidade de uma cidade do interior em qual vive. Detalhe que a maioria do povo dessa cidade são idosos.


Uma das coisas mais importantes desse filme são as críticas sociais que são descaradas e entregues para a gente como parte do terror, como, por exemplo: dificuldades das migrações, extrema pobreza e o descaso do governo com essa cidade. Porém, a partir do momento que um dos moradores some, todos começam a perceber estranhos acontecimentos.


Famoso Bingo Hall


Com a chegada do Mr.Big (Richard Brake) e seu ilustre cassino na cidades, todos os moradores ficam interessados, pois o ganhador leva uma quantia de USD 10.000,00. Só que após a primeira ganhadora receber seu prêmio, um símbolo de um cifrão é carimbado na palma da sua mão, e o problema está exatamente aí, pois o símbolo é um contrato vitalício com o demônio! ( MEDO!!!!! )


Sangue para todos os lados


Bingo Hell vai nos entregar muito, mas muito sangue, uma trama bem construída, com camadas bem feitas e um bom terror "B"/Independente, para se pensar exatamente sobre as críticas que mencionei lá no começo. O terror aqui é o desespero desse povo desamparado e pobre com medo da fome e querendo apenas mudar de vida. Quando se deparam com uma "boa oportunidade" de crescer na vida, eles enlouquecem e fazem de tudo para ganhar, estilo Round 6 .


Bingo Hell abre muito bem esse festival que começou em outubro, trazendo um bom filme, com uma premissa básica, porém ao mesmo tempo séria e com muito a ser discutido.


0 comentário