Buscar
  • @_KaioMoura

Análise | Caçadoras de Recompensa

Atualizado: 27 de out. de 2020

Não é só uma série teen, não é só sobre caçar recompensas e não é só comédia. Caçadoras de Recompensa (Teenage Bounty Hunters) é um pouco de tudo isso e muito mais. Dá pra se emocionar bastante, te faz refletir e é bem divertido, mas pode ser um pouco cansativo também.


Se você está perdido, se acalme e leia a nossa matéria sobre o lançamento da série e se situe. Aí antes ou depois de assistir a série pode conferir a nossa análise, sem spoilers, abaixo:


Tá, deixa eu explicar o porquê ter dito que a série pode ser um pouco cansativa. Quando dei play no primeiro episódio levei um susto ao ver que o episódio tinha uns 50 minutos de duração. Primeiro achei que era por ser o piloto e poderia ser um episódio "duplo", só que não. A primeira temporada tem 10 episódios com duração média de 50 minutos, então é uma série longa para os padrões atuais das comédias da Netflix.


Esse longo tempo de episódio pode te deixar um pouco perdido entre os tantos núcleos que os produtores tentam desenvolver e acabar te distraindo da trama principal. A série segue o padrão "um bandido por episódio" mais essa trama principal que se você não prestar muita atenção em alguns episódios específicos pode acabar não a notando.


O melhor da série são as "gêmeas" sim ou com certeza?


SIIIIIIIM! Sterling (Maddie Phillips) e Blair (Anjelica Bette Fellini), apesar de não serem irmãs na vida real, possuem uma química mais do que perfeita. Ambas atuam muito bem e possuem um humor bem afiado, o que deixa a série bem divertida, principalmente quando elas utilizam o seu 'super poder' poder de gêmeas que permite que elas tenham conversas telepáticas.


Apesar de serem quase inesperáveis, cada uma têm uma história próprias e desafios pessoais para superar. Blair precisa controlar a sua personalidade super rebelde enquanto tenta ter um relacionamento sério com Miles (Myles Evans), um jovem negro de uma família com posicionamentos políticos e religiosos divergentes. Enquanto isso Sterling está passando por uma crise em seu namoro de anos com Luke (Spencer House) e tenta entender melhor sobre a sua sexualidade.


Além de todo o drama adolescente que cada uma das protagonista carrega, onde tudo é potencializado pelo fato delas estudarem em uma escola religiosa extremamente rigorosa, tem ainda os problemas em casa com crises familiares. Ah, sem esquecer é claro a tarefa principal da dupla que dá nome à série, o trabalho de caçadoras de recompensas que por si só traz várias complicações.



Entendi, muito drama. Mas e a ação?


Vamos lá, preciso te dizer que se você adicionou Caçadoras de Recompensa na sua lista porque queria ver tiro, perseguições e muita ação, TALVEZ você se decepcione um pouco. Sim, temos um pouco de tudo isso na série, mas é pouco mesmo.


Depois de baterem a camionete do pai durante uma perseguição atrapalhada, as irmãs são contratadas pelo caçador de recompensas Browser (Hardison), assim elas podem ajudá-lo e conseguir o dinheiro para concertar a camionete. Para não levantar suspeitas elas dizem aos pais que irão trabalhar na sorveteria que também pertence ao Browser.


As situações inusitadas e divertidas em que eles se metem até fazem você relevar alguns absurdos da série, como por exemplo duas adolescentes que do nada viram agentes da lei e começam a andar armadas por aí. Outra coisa que me incomodou bastante foi e o fato de elas simplesmente serem mandadas em missões perigosas totalmente despreparadas e sem treinamento. Mas tentei relevar esses fatos tentando me convencer de que isso tudo passava de uma ironia que os produtores quiseram escrachar propositalmente.


Como falei antes, todo o drama e a demora da série faz você se perder na trama principal da temporada e só nos últimos episódios é que eles realmente mergulham no grande mistério envolvendo Debbie (Virginia Williams), a mãe das gêmeas.



Enfim, Caçadoras de Recompensa, definitivamente não é aquela série bobinha de adolescentes que você vai assistir pra relaxar, mas também não é uma série com uma carga dramática, o que pode deixar a audiência um pouco cansada. Mas se você consegue relevar algumas coisas, assim como eu vai se divertir bastante com a série.


A Netflix é claro, não perde a oportunidade de nos entregar um mega plot twist no finalzinho da temporada, o que nos deixa DESESPERADO por uma segunda temporada. O que pode ser muito perigoso, já que o show tem chances de ser cancelado. MAS CAAAALMA, a gigante do streaming ainda não decidiu o destino da produção, então vamos torcer pelo melhor.

E aí, já assistiu à série? Se sim, conta aqui pra gente a sua opinião sobre ela e o que você acha da possibilidade de renovação.

0 comentário