Buscar
  • marianafrancomague

Análise | Cruel Summer: 1° temporada - Não confie em ninguém!!

Se você ama uma série Teen de mistério, mas acha Pretty Little Liars muito enrolado e Riverdale bizarro até demais, cola em mim porque Prime Vídeo nos deu uma série praticamente perfeita, vem conhecer Cruel Summer.




Direto do túnel do tempo!!


Aqui vamos conhecer Jeanette (Chiara Aurelia) e Kate (Olivia Holt), duas meninas que apesar de viverem na pequena cidade de Skylin, vivem em mundos totalmente diferentes, enquanto Jeanette é a menina nerd do colégio, que usa aparelho e tem poucos amigos, Kate aparentemente tem a vida perfeita, amigas, namorado e popularidade.




Porém tudo muda radicalmente quando Kate é sequestrada e mantida em cárcere privado em um porão, felizmente ela é resgatada, no entanto quando ela volta a sociedade, ela descobre que Jeanette está namorando o menino que antes era namorado dela, que suas amigas agora são amigas dela e que Jeanette virou a garota mais popular do colégio.


E isso a deixa furiosa, já que ela tem absoluta certeza que a garota a viu presa naquele porão e não falou uma palavra sequer para ninguém, porém a outra parte igualmente tem certeza que isso não aconteceu e ela é apenas uma vítima das mentiras de Kate.


Vamos acompanhar a vida dessas duas meninas durante os verões de 1993, 1994 e 1995, do inicio da história até o ponto onde Jeanette vira uma das pessoas mais odiadas do país e Kate se torna uma adolescente traumatizada e reclusa.


Parece que o jogo virou não é mesmo


O que torna Cruel Summer diferente de outras séries do gênero é o modo de contar essa história, a decisão de explorar três linhas narrativas diferentes, é o que dita o ritmo da série. O roteiro te da pistas para que montemos o quebra cabeça no tempo dele, sempre em partes, o começo o meio ou o final, e tudo escala em uma velocidade bizarra, e tudo só se encaixa realmente, na última cena do último episódio.




Tudo na série é feito com tamanho cuidado, para que nada fique confuso (ou não deveria ficar, porque muita coisa te deixa bugado), os três períodos de tempo são claramente identificáveis, temos uma fotografia, uma paleta de cores e trilha sonora diferente para cada uma das narrativas, edição brilhou!!!


Eles são incríveis, mas não confie neles


Outro ponto forte, que também passa pela divisão de narrativas, é a construção dos personagens, e isso vai muito além das duas protagonistas, todos os personagens são bem desenvolvidos, até mesmo aqueles que você odeia são construídos pra aflorar sentimentos no espectador.


Em momento algum você tem certeza absoluta sobre quem está mentindo e quem está falando a verdade, uma hora você acredita mais na Jeanette e no episódio seguinte a Kate parece ser a vítima, a grande verdade é que nenhum dos personagens é confiável.




Fora as protagonistas, o personagem com as maiores camadas é com absoluta certeza, Martin Harris (Blake Lee), o sequestrador de Kate (isso não é spoiler, fica na paz, está tudo no trailer), é só esse homem aparecer em cena que a tensão sobe, sentimento que tem seu ápice no episodio 9, onde descobrimos finalmente o que aconteceu durante o sequestro de Kate, esse episodio é tão angustiante que me causou taquicardia (cuidado com os gatilhos galera, vamos cuidar da nossa saúde mental).





Cruel Summer é uma série que te prende do primeiro ao último segundo, você fica fascinado e assuntado com os personagens, se você adora um bom mistério, e gosta de ser feito de trouxa e ficar com o queixo caído no final, está esperando o que pra ir no Prime Vídeo assistir essa serie incrível?



Confira a 1ª Temporada de Cruel Summer na Amazon Prime Video!!















0 comentário