Buscar
  • marianafrancomague

Análise | De Volta aos 15 - Conquista você de primeira e te deixa querendo mais

Mais uma série nacional acaba de chegar no catálogo da senhora Netflix, e De Volta aos 15 já estreou conquistando nossos corações. Então cola em mim para saber tudo sobre o seriado baseado no livro de mesmo nome da autora Bruna Vieira.


Direto do túnel do tempo...


Anitta (Camila Queiroz) é uma jovem de 30 anos totalmente frustrada com a vida que tem. Ela não trabalha com algo que ama, não tem uma relação duradoura há muito tempo, e a gota d’água é precisar comparecer no casamento da sua irmã Luísa (Mariana Rios) em sua cidade natal, Imperatriz.


Depois de uma confusão, ela se depara com seu antigo computador e seu antigo blog, e lembra como ser adolescente era mais fácil. Então pluft: Anitta (Maisa Silva) tem 15 anos de novo, porém agora com a cabeça de uma mulher de 30. Ela terá que lidar com paixões antigas, amigos de longa data e novos velhos amigos. É confuso, mas vem comigo que você vai entender!


Nova comunidade do Orkut: "De Volta aos 15, segunda temporada já!"


Se sua infância e adolescência foram ali pelo começo dos anos 2000, se prepare, pois a nostalgia bate forte em todos os aspectos da série, desde o figurino composto por peças que estavam na moda na época (cintura baixa, por favor, não volte!), até coisas como celulares antigos, testes de personalidade em revistas (ou deveria dizer, a fonte mais confiável sobre o futuro), as músicas (Felipe Dylon eterno crush) e a modinha de escrever nos tênis (aliás isso tem uma grande importância na série).


Com certeza a nostalgia é um dos pontos altos da série, que deixa o espectador com um quentinho no coração, conforme a Anitta vai mencionando do que ela sente saudades. Nós do outro lado só conseguimos concordar e ficar nostálgicos junto com ela, que demora um pouco para entender a dinâmica da viagem do tempo e, enquanto isso, rende diversas cenas divertidas.


Maisa e Camila são gêmeas e ninguém contou?


Você pode até achar que as atrizes não são parecidas, o que, se você reparar, não são mesmo, mas se você der uma olhadas nessas duas caracterizadas de Anitta, eu duvido que não vai achar elas idênticas! Nota 10 para o figurino, cabelo e maquiagem, e não para por aí, pois as artistas construíram a personagem em conjunto.


Em entrevista, Camila contou que ambas decoraram os textos da Anitta 15 e Anitta 30 para uma beber na fonte da outra, e assim realmente parece que elas são a mesma pessoa, os trejeitos, jeito de andar, de falar e as suas atitudes... é a prova de que não mudamos tanto assim da adolescência para a vida adulta. Por isso nota 10 para a atuação também!


Podia ser “De repente 30”, mas é melhor


Pela premissa parece muito ser o clássico filme onde a menina de 13 vai para o futuro perfeito com 30 anos. Porém, aqui o futuro da Anitta não é nada perfeito, e a dinâmica da viagem no tempo é diferente, pois na série temos um vai e volta no tempo. Enquanto no filme o futuro da Jenna (Jennifer Garner) muda apenas uma vez, no seriado vemos alguns futuros alternativos da Anitta.


Personagens com camadas


Além da protagonista, temos vários personagens secundários muito interessantes, como, por exemplo, Cesar (Pedro Vinicius), que conquista o público de cara com sua personalidade única, e traz os desafios que a comunidade LGBTQIA+ lida. Além disso, arrasa ainda mais no futuro (mas ai já é spoiler).


Na escola Anita chamava a atenção de alguns meninos, mas ela mesmo não prestava muita atenção nisso, o que deixava seu melhor amigo Henrique (Caio Cabral) na friendzone total, isso porque ela estava ocupada tentando resolver a vida amorosa da irmã Luiza (Amanda Azevedo) e da prima Carol (Klara Castanho). Porém, confesso que só shippei a Anita com uma pessoa que nem afim dela estava, pois a química que ela tem com o Fabricio (João Guilherme) está lá pra quem quiser ver.


De Volta aos 15 é o tipo de série que te conquista, te prende e te deixa querendo mais. Por isso é bom a dona Netflix renovar logo, se não vamos fazer comunidade no Orkut pra pressionar!



0 comentário