Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Depois do Universo: A mesma formula, mas com algo diferente que vai surpreender os fãs!

Filmes adolescentes com o tema de doenças como pano de fundo já esta um pouco datado, onde a fórmula sempre se repete: a protagonista está passando por algum problema de saúde e nessas circunstâncias acaba se apaixonando pelo galã da vez. Em Depois do Universo, produção brasileira estrelado por Giulia Be e Henry Zaga, isso se repete, mas temos uma esperança de trazer um pouquinho de novidade para o gênero, visto que, o novo filme da Netflix traz uma abordagem sensível que deixará o público extremamente acolhido e com o coração quentinho.

Sinopse

Na trama acompanhamos a jovem Nina (Giulia Be), uma pianista supertalentosa, no qual o seu maior desejo é tocar na Orquestra Sinfônica de São Paulo. Porém seus planos são frustrados, quando ainda criança descobre possuir Lúpus, doença autoimune que ataca seus rins e juntas. A garota se surpreende quando esbarra com Gabriel (Henry Zaga), médico residente do hospital, onde ela passará boa parte do seu tempo fazendo Hemodiálise, um tratamento demorado e exaustivo que acaba a privando de correr atrás do seus sonhos.


Logo no começo da história, vemos que os nossos protagonistas estão em lados opostos: Gabriel é um médico otimista no início de carreira que está fazendo a sua especialização no mesmo hospital em que seu pai é diretor, e em contrapartida Nina é impedida de tocar devido as suas fortes dores causadas pelo Lúpus e, enquanto não encontra um doador compatível ela vive nas incertezas sobre seu futuro.


Nem tudo são flores...

Nina além de precisar enfrentar a doença, também tem que lidar com as incertezas do seu relacionamento, já que devido a lei é proibido o namoro de paciente X Médico. O namoro pode custar a residência de Gabriel, que precisa lidar também com as exigências do pai.


Uma coisa que senti falta no decorrer da longa é a ausência dos pais da protagonista, apenas conhecemos Sr Joaquim (Othon Bastos), seu avô. Não sabemos oque de fato aconteceu, podiam ter mencionado eles nem que seja por meio de flashbacks.


Depois da avalanche, vêm a calmaria!

Após uma pandemia tão intensa que matou milhões de pessoas, assistir Depois do Universo acaba sendo um conforto para os telespectadores. Com uma mensagem de esperança e positividade, é o tipo de filme que te leva para passear em uma montanha russa de emoções e no final, te faz querer assistir mais e mais vezes.


A química de milhões!


Dá para notar de longe que a química do casal principal é cativante, Zaga tem uma carreira extensa em Hollywood atuando em filmes como: Os Novos Mutantes e As Gatunas,Giulia segura bem no seu primeiro papel e não deixa a desejar na atuação. Eles entregam tudo, arrancando suspiros dos telespectadores, podemos dizer que Herry Zaga tem tudo para ser o novo Noah Centineo brasileiro.


Giulia Be fez um movimento arriscado ao começar sua carreira como atriz logo em um dos principais streamings do mundo. Mas felizmente ela mostrou para oque veio, se encaixando perfeitamente no papel, transitando bem em todas as áreas que a personagem exige.


Apesar de Depois do Universo ser uma história previsível e com muitos clichês adolescentes, uma reviravolta surpreende os fãs, deixando a trama mais emocionante e passando por todas as emoções, deixando vocês com o coração quentinho e querendo repeti-lo mais vezes. .



0 comentário