Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Ele é Demais – Mesma fórmula do original, mas diverte o publico do mesmo jeito

Eu sinceramente nunca vi o filme Ela é Demais dos anos 90, mas o que sei é que esse filme fez muito sucesso para os jovens da época, com isso, surgiu a ideia da Dona Netflix fazer um remake do clássico só que desta vez invertendo os gêneros recebendo o nome de Ele é Demais estrelado pelo astro de Cobra Kai, Tanner Buchanan, e a Tik Toker, Adison Rae.


Não sendo fã do filme original, com toda certeza essa história me divertiu, emocionou e deixou meu coração quentinho, mas já ouvi de fãs da trama original que esse novo filme surpreendeu a todos.


Mas afinal qual é a história?

A premissa do filme se parece com a do original só que desta vez acompanhamos Padgett, uma Tik Toker muito famosa, porém após uma confusão com seu ex-namorado, Jordan (Peyton Meyer), perde um dos seus maiores patrocinadores.


Com intuito de recuperá-lo decide entrar numa aposta para transformar Cameron, um dos maiores perdedores da escola no garoto mais popular do ensino médio e rei do baile. Mas até onde essa aposta vai? Será que eles se apaixonam? Esses questionamentos serão respondidos no novo filme do streaming.


O elenco escolhido foi o certo?

A transformação começou...

Houve um preconceito por parte das pessoas, visto que, Adison Rae é uma tik Toker e não atriz, mas ela me surpreendeu. Levando sua profissão para as telas só agregaram no seu papel. E Tanner Buchanan já conhecemos de outras produções e sabemos que é supertalentoso, está ótimo no papel de Cameron, a dupla tem uma química maravilhosa, se complementando quando estão juntos.


Temos também alguns personagens secundários como Jordan interpretado por Peyton Meyer ele é só o ex-namorado babaca da protagonista e não agrega nada na história, as amigas de Padgett ficam apenas em volta dela, mas fique ligado tem uma delas que não é tão boazinha quanto aparenta ser.


Brin, irmã mais nova de Cameron, é a única dos coadjuvantes que merecem atenção, enche o saco do seu irmão, mas que sempre está ali por ele. Outra coisa que merecia um aprofundamento maior foi o relacionamento de Quinn (Myra Molly) e Nisha (Annie Jacob) ele foi apenas citado no último minuto do segundo tempo (queria ver mais desse namoro hein Netflix).


Olha lá que tem referência ao filme original por toda parte...



Fiquem ligados vocês verão referências do clássico dos anos 90 por toda parte, incluindo a estrela Rachael Leigh Cook, a mesma que interpretou a protagonista do filme original, porém desta vez ela é a mãe amorosa da Padgett. Além dela, no baile toca a música Kiss Me trazendo uma nostalgia enorme para os fãs da franquia original.


O filme passa uma mensagem poderosíssima...


Como já foi dito anteriormente a protagonista faz um papel de uma Tik Toker, só se importando para as aparências externas, quando ela começa a transformar Cameron no garoto popular ela vê que mentiras não a levam em lugar nenhum. Sabemos que as pessoas nas redes sociais mostram estar bem o tempo todo, porém não é assim que funciona e justamente essa reflexão Ele é Demais traz para o publico.


Contudo, Ele é Demais, repete a mesma fórmula de filmes do gênero comédia romântica com casais clichês muito fofos por sinal, diverte, emociona e deixa o coração quentinho em um final de semana de bobeira.


Vocês já assistiram Ele é Demais? Gostaram? Se emocionaram? Não esqueçam de seguirem o Fendageek nas redes sociais para ficarem por dentro das novidades!

0 comentário