Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Emily em Paris: 2ª Temporada – Uma Emily mais madura, mas que continua divertindo

No meio da caótica pandemia, (não pensem que essa fase difícil já acabou hein) a dona Netflix lançou o seriado Emily em Paris, estrelado pela maravilhosa Lily Collins. E sabe aquela trama levinha, feita para fazer o público se desligar do mundo por um tempinho? Pois é justamente com esse intuito que a produção chegou no streaming.


Para quem acompanhou a primeira temporada, Emily em Paris gira em torno da nossa protagonista, que tinha uma vida perfeita na sua cidade natal com o seu namorado dos sonhos, porém, vê sua vida mudar drasticamente quando recebe uma proposta de emprego em Paris.


Chegando no novo local de trabalho, Emily se depara com uma realidade completamente diferente do que ela imaginava, com pessoas que não lidam bem com o seu estilo de vida americano. Logo, ela vai ter que provar que pertence naquele lugar em, contando principalmente com a ajuda de sua amiga inseparável, Mindy (Ashley Park), e do vizinho ‘’gato’’, Gabriel (Lucas Bravo).


As críticas negativas foram ouvidas?


A maior preocupação dos telespectadores com a chegada do segundo ano é que os novos episódios continuassem a ser tão superficiais quantos os anteriores, sem se preocuparem com os clássicos estereótipos americanos e europeus.


Mas, nos surpreenderam positivamente quando nos mostraram uma personagem amadurecida, tanto para resolver os problemas deixados no ano anterior da melhor forma possível, quanto para finalmente se mostrar interessada em aprender o Francês, visto que, agora ela necessita desta língua para ter uma convivência harmoniosa com as pessoas do seu trabalho.


Mais do mesmo?


A história parece não sair do mesmo lugar até o quarto episódio, quando finalmente vemos Emily se tornando uma jovem madura, que aprende na marra as consequências dos seus erros. Além da protagonista se levar mais a sério, outros personagens coadjuvantes começaram a ganhar seu merecido espaço, para que no futuro eles andem com suas próprias pernas e comecem a contar outras narrativas a partir ponto de vista de cada um.


A trama continua sendo motivo de gargalhada para os telespectadores, mas os principais alívios cômicos não é nossa protagonista, e sim seus amigos, Mindy (Ashley Park) e Julian (Samuel Arnold), mostrando que o mundo não gira em torno de Emily.


Gabriel X Alfie


O relacionamento do britânico Alfie (Lucien Laviscount) com Emily se iniciou em uma conversa bem arrogante no curso de francês, mas a relação entre eles vai crescendo conforme os dois vão se aproximando. Afinal, ambos estão morando em uma nova cidade e juntos aprendem a lidar com a saudade de casa.


Enquanto isso, Gabriel não passa do cozinheiro gato que mora no andar de cima da protagonista. Agora fica o questionamento: vocês são Team Gabriel ou Team Alfie?


Em geral, Emily em Paris continua sendo motivo para boas gargalhadas, para assistirem sem nenhuma pretensão, e simplesmente relaxarem na frente da TV e nem verem o tempo passar.


Já assistiram Emily em Paris? Gostaram? Sigam o Fendageek nas redes sociais para ficarem por dentro das novidades!


0 comentário