Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | High School Musical: A Série o Musical: 2 temporada – Tão boa quanto a primeira

É incrível como High School Musical consegue se manter vivo mesmo 15 anos após sua estreia original, o sucesso foi tanto que o Disney+ resolveu fazer uma série derivada do longa, onde um grupo de alunos do ensino médio fazem um musical inspirado no filme, sendo essa a premissa principal, mas no decorrer dos episódios o público mergulha em dezenas de conflitos reais de adolescentes, agora fica o questionamento será que o segundo ano caminha na mesma onda da temporada anterior?

Turma unida!!

Desta vez acompanhamos Rick (Joshua Basset) tentando manter um relacionamento a distância com Nini (Olivia Rodrigo) no qual sabemos que muitas vezes é quase impossível estar longe do seu grande amor e com ele surgem inúmeras inseguranças, além do casal, temos a presença de EJ (Matt Cornett), Gina (Sofia Wylie), Ashlyn (Julia Lester), Big Red (Larry Saperstein), Carlos (Frankie Rodriguez), Seb (Joe Serafini) e claro não podemos esquecer da professora Miss Jenn (Kate Reinders) que sem ela nada disso seria possível.


Os jovens precisam lidar com família, amor, amizade, produzir uma peça da A Bela e a Fera, e vencer North High bem no estilo Glee de ser (essa parte foi a que mais me atraiu na temporada) será que os Wildcats conseguem?


A vida imitando a arte


Casal mais lindo não existe!

No término do primeiro ano o público não se preocupava em que pé estariam o relacionamento de Rick e Nini, mas sim como estariam Joshua Basset e Olivia Rodrigo em cena. Visto que, no intervalo das temporadas o namoro dos dois virou pauta não só dos holofotes teen, mas também para os fãs da música pop graças ao estrondoso sucesso de Drivers License, em seguida a fofoca envolvendo o single Lie Lie Lie e por fim o lançamento do álbum Sour, onde especulamos que todas as músicas envolvem o nome do Joshua. Logo contracenando juntos parecia o desfecho perfeito para intriga do ano.


Mas para tristeza dos fãs eles atuaram juntos em pouquíssimos episódios resultando numa falta de química enorme entre os astros e em algumas cenas de brigas entre eles na ficção parecia que a atriz soltava toda sua raiva em cima do ator, pode ser impressão minha, mas realmente pareceu muito real.


Coadjuvantes conseguem brilhar tanto quantos os protagonistas



A segunda temporada de High School Musical: A Série o Musical prova que ao contrário da franquia original ela não precisa dos protagonistas para mover a história adiante, vemos isso no decorrer da temporada com o amadurecimento e desenvolvimento dos demais personagens.


Gina (Sofia Wylie) é uma das personagens com o maior salto de importância no decorrer dos episódios, ela vai de uma mini vilã para a maior confidente do East High, a dançarina tenta superar o fantasma da rejeição ao mesmo tempo que lida com seu primeiro amor. Contudo, ela foi só um exemplo poderia citar também EJ (Matt Cornett) sendo o único veterano ele passa a questionar os privilégios usufruídos por sua família e a escolha da faculdade.


Temos o casal Carlos (Frankie Rodriguez) e Seb (Joe Serafini) como os únicos gays da escola, por isso, eles ficam se questionando se estão juntos somente por conveniência ou efetivamente amor e claro não podemos esquecer do nosso perfeito Lefou ou conhecido como Big Red, no decorrer dos episódios vimos como sua insegurança se transforma com a ajuda de Ashlyn (Julia Lester), ela muitas vezes não se sente a altura de viver a protagonista da peça por não ter o corpo ‘’Padrão’’, mesmo que esse fato seja discutido de forma sutil servem para adolescentes se sentirem acolhidos como são, um tema muito abordado na série.


Músicas belíssimas


Como é de se esperar temos músicas da franquia original, além das inéditas como The Rose Song escrita por Olivia Rodrigo e algumas do musical A Bela e a Fera, citando a canção Belle cantada por Julia Lester, com sua belíssima voz chega a arrepiar o público de tão linda que sua interpretação fica, e é claro, a música Gaston estrelado por Larry Saperstein e Matt Cornett, chega ser divertido e ao mesmo tempo estrondoso (parabéns para essa dupla!).


A segunda temporada de High School Musical: A Série o Musical continua divertida e nostálgico para quem cresceu vendo a trilogia original, mas se perde em alguns pontos principalmente na química dos personagens principais.


Isso não muda nada sua experiência visto que os outros personagens conseguem roubar a cena. Na minha opinião, você vai se emocionar, se divertir e torcer para os casais queridinhos em todos os episódios.



Já assistiram a segunda temporada de High School Musical: A Série o Musical? Gostaram? Não esquecem de seguirem o Fendageek nas redes !

0 comentário