Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Jungle Cruise – Uma maravilhosa aventura estilo sessão da tarde

É incrível como a senhora Disney continua emocionando seu público com suas histórias, e agora a bola da vez é a aventura maravilhosa Jungle Cruise estrelado por Dwayne Johnson ou para os íntimos The Rock e seu par interpretada por Emily Blunt (Um Lugar Silencioso parte II). Para quem não sabe o longa foi inspirado em uma atração do Magic Kingdom presente em Orlando, onde os visitantes embarcam em um barquinho e passeiam pelo rio ao som de inúmeros animas com um guia explicando sobre o local.

A única semelhança com a atração em si é essa, mas aqui conhecemos Lily (Blunt) uma viajante que está à procura de uma arvore indígena misteriosa e no meio do caminho ela se esbarra com o barqueiro Frank (The Rock) para negociar com ele um cruzeiro pela floresta em troca de milhares de reais. A partir desse momento que de fato começa nossa aventura, onde os vários mitos do povo tupiniquim começam a aparecer e resta aos protagonistas desvendá-los e assim salvar a floresta.


Uma homenagem singela ao Brasil..

A história obviamente foi gravada nos Estados Unidos, mesmo tendo como pano de fundo a Floresta Amazônica, contudo podemos ver isso como uma doce homenagem para a nossa cultura. Aqui ela se apresenta como uma misteriosa e rica selva que guarda para si muitas lendas, contos imagináveis, inclusive a do Boto Cor de Rosa que acaba sendo a cara do nosso país.


Eu tenho família em Manaus como consequência passo todas as minhas férias lá e realmente posso afirmar que os mitos explorados na trama são muito fortes nessa região, fazendo os cidadãos do Norte se sentirem ali representados.


Que elenco...

A dupla formada por Emily Blunt e Dwayne Johnson brilham juntos tendo uma química fora do normal ainda se juntando com o ator Jack Whitehall, o trio consegue levar leveza ao publico com algumas cenas divertidas de se ver e emocionantes ao mesmo tempo.


Nem tudo é perfeito...

Mesmo tendo vários plots twists, a trama peca por estender um pouco demais sua narrativa, ou seja, a única coisa não necessariamente ruim é que ela acaba deixando um pouco cansativo para o publico nos minutos finais.


Por fim Jungle Cruise mesmo tendo um apelo um pouco infantil, porém mesmo tempo o filme convida os marmanjos de plantão para uma divertida aventura nostálgica pelos ares da sessão de tarde, fazendo referencias aos clássicos dos anos 80 como: Indiana Jones.


Não vai achando que o novo filme da Casa do Mickey é digno de Oscar, mas posso afirmar com todas as letras que vai te divertir e emocionar ao mesmo tempo. Vocês vão terminar o longa com uma sensação leve, afinal é isso que precisamos nos dias atuais.


Vocês já assistiram Jungle Cruise? Gostaram? Não esqueçam de seguirem o Fendageek nas redes sociais para ficarem por dentro das novidades!

0 comentário