Buscar
  • @tonfabricio

Análise | Malcolm & Marie - É na raiva que conhecemos a pessoa de verdade

Atualizado: 9 de fev. de 2021

Com estreia este mês de fevereiro, Malcolm & Marie é o mais novo filme original Netflix. Ambientada apenas em uma casa com dois personagens, a trama apresenta um casal com visões diferentes sobre o relacionamento, trabalho e fama. Por um lado temos o ganancioso e egocêntrico Malcolm (John David Washington - Tenet) e por outro temos a incompreendida Marie (Zendaya - Euphoria).

A história começa com ambos chegando em casa após a estreia de um filme dirigido por Malcolm. Ansioso pelas críticas positivas, o protagonista não percebe que sua amada está brava por alguma razão. Após um período longo sem perceber, Marie decide desabafar e mostrar sua indignação dentro dessa relação.


O que poderia ser apenas um diálogo com palavras como "me desculpe", "você tem razão" ou "isso não vai acontecer de novo", a discussão toma força e assuntos doloridos vem à tona junto com verdades omitidas. Um filme excelente que mostra os altos e baixos de uma relação.


O ego que cega


A razão da chateação de Marie é clara e ela não rodeia para expor o que esta sentindo, jogando logo a real. Entretanto, Malcolm é orgulhoso demais para ceder e consegue distorcer toda a situação para que ele seja a vitima da história, pelo menos por alguns minutos.

Malcolm é ríspido e cruel, conseguindo tocar nos traumas e mágoas mais profundos de Marie, alimentando seu ego para que ele se sinta superior a este momento de discórdia. As lágrimas da protagonista são inevitáveis podendo levar o telespectador a sentir a dor e a vergonha dela ao ouvir tais palavras e mesmo assim ter que encará-lo.


Como todas as discussões em relações, as ondas de emoções oscilam. Hora temos a raiva protagonizando as cenas, mas logo começa a tristeza, seguido de deboche e alegria. A obra brinca com esses sentimentos, nos prendendo em cada frase vomitada pelos atores. Os jogos de câmera nos prendem tanto a ponto de parecer que estamos dentro daquela relação sufocante de amor e ódio.

Embora Marie se mostre extremamente vulnerável enquanto Malcolm parece ser imbatível, a situação muda e passamos a conhecer seus medos e inseguranças.. O filme consegue ser belo, melancólico e sensual, tudo isso com apenas uma casa e dois personagens.


Um filme que fala de filmes


Malcolm & Marie tem um outro lado intrigante, que é a crítica (ou deboche) sobre Hollywood. Eles discutem sobre a mensagem que filmes querem passar, como atores buscam agarrar causas sociais em frente as câmeras e sobre os dilemas de diretores sendo vistos por sua pele, condição sexual e gênero.

Os diálogos abrem um espaço para tais assuntos, mostrando que as vezes uma produção não quer passar nenhum tipo de lição de moral, mas só querem que um filme seja apenas um filme. Além de desmistificarem a grandeza de atores e atrizes, pois no fim, são apenas pessoas comuns.


Confrontado por uma crítica do qual Malcolm discorda, ele reclama da forma como Hollywood enxerga os cineastas, alegando que nem tudo é raça, sexualidade ou gênero. Será que ele está certo ou errado em sua colocação?


Suspiros finais


Malcolm & Marie é delicado e consegue desencadear gatilhos em muitos casais, como dúvida entre ficar ou partir que fica na mente de muitos. Além dos perfeitos diálogos, o filme é excelente em suas cores, cenários e ângulos de câmera.

Malcolm e Marie sentados após uma discussão (de muitas)

Malcolm & Marie é uma daquelas obras onde vocês amam ou odeiam! E se vocês assistirem e não forem TeamMarie, vocês vão ter que rever, pois viram errado.

Aproveitem para compartilhar e nos seguir nas redes sociais!!



0 comentário