Buscar
  • @tonfabricio

Análise | Nasce Uma Rainha - Um reality que transforma vidas

O universo drag queen tem se destacado cada vez mais nas mídias. Graças a programas pioneiros como Rupaul's Drag Race, o tabu sobre homens se caracterizando artisticamente de mulheres vem sendo quebrado. Rupaul conseguiu dar voz a gays, lésbicas e transexuais através da tv, quebrando preconceitos e provando que ser drag é ser inabalável. Drag Race foi apenas o começo...

Dentre vários reality shows, animações, filmes, séries e documentários sobre este universo, hoje eu venho falar sobre o mais novo programa da Netflix totalmente brasileiro: Nasce Uma Rainha!! Estrelado pelas carismáticas e maravilhosas Alexia Twister e Gloria Groove.


Contanto com apenas seis episódios, Nasce Uma Rainha é um reality show com o intuito de guiar pessoas a serem drags poderosas, embora elas não saibam como. Por conta disso, Alexia e Gloria se comprometem em ser Fadas Madrinhas e fazer o que for possível para se tornaram Rainhas e Reis incríveis! E não digo apenas externamente, mas internamente, pois foco aqui é a autoconfiança e o amor próprio!

As madrinhas, juntas de outros convidados, auxiliam os participantes na maquiagem, dança, desfile, roupas e o nome drag, dando forma nessa força interior em sua nova identidade. Mas não pensem que é só isso não!! O maior desafio do programa é desfazer o preconceito contra esta arte da mente dos familiares e amigos dos convidados. Será que conseguem??


Um programa quase perfeito


Para perfeição faltou pouco. Infelizmente Nasce Uma Rainha parece perdido em alguns desafios, parecendo inúteis. Talvez a culpa na verdade seja do período do programa, pois tudo fica muito corrido e não da tempo de nos aprofundarmos completamente dentro de cada rainha que vai surgir. Mesmo assim, Alexia e Gloria carregam o programa nas costas!

Ambas são espetaculares, carismáticas e repletas de química na telinha. A força que elas passam para os participantes é genuinamente lindo, pois, embora seja um programa de streaming, as madrinhas sentem na pele essa realidade no dia a dia e ali elas buscam ajudar realmente, criando um ambiente empoderado. Nasce Uma Rainha veio provar que ser drag é tornar o impossível possível! Ser drag é sonhar, ser drag é um ato político, ser drag é amar!

Nasce Uma Rainha merece todos os biscoitos e holofotes do mundo!! Se vocês ainda não conhecem, corram assistir, pois eu quero pelo menos mais umas trinta temporadas!! Quem sabe a próxima rainha ou rei não seja eu ou vocês??

Gostaram do reality?? Já querem participar também, porque eu quero!! Comentem!!

0 comentário