Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | No Xadrez – Uma comédia que serve apenas para relaxar!

Definitivamente No Xadrez não foi a melhor série do mundo (pelo menos para mim), mas com certeza a produção tem lá seus lados positivos. Nela nos deparamos com um grupo de mulheres confinadas na prisão fictícia de HMP Woldsley durante seis semanas e, no decorrer dos episódios, conseguimos notar como elas amadurecem como pessoas, ao mesmo tempo que necessitam se preparar para um musical estilo Broadway.


Quebra da quarta parede...


Um dos maiores diferenciais do novo seriado da Netflix é o fato dele seguir o formato de um mocumentário (Mock + Documentary), ou seja, eles usam e abusam da técnica de quebra da quarta parede em que os personagens falam diretamente com a câmera, desta forma eles se aproximam do publico e traz um tom mais engraçado e sarcástico para a produção, como podemos ver também em Modern Family e The Office.


Visão feminina...


Na maioria dos casos o gênero masculino predomina produções hollywoodianas, porém em sucessos como Orange Is The New Black a coisa muda de figura. Mas nem tudo são flores, visto que, a série foi dirigida por Andrew McCarthy. Como temos um homem falando sobre mulheres, o seriado pode parecer um tanto fantasioso, já que o diretor nunca se sentiu como nós.


Entretanto, No Xadrez foi protagonizada e dirigida por Catherine Tate, e o olhar da artista dentro da produção torna a série mais real e identificável. Ainda lembrando que grande parte do elenco também é formada pelo sexo feminino.


Episódios curtos...


Outro ponto positivo é o tempo dos episódios, pois todos eles têm no máximo 25 minutos de duração. Isso faz com que eles sejam prazerosos de assistir, e ótimos para ver na pausa do almoço. Em geral, No Xadrez é uma comédia pastelão que infelizmente não vai agradar todo mundo, mas é perfeita para um momento de relaxamento e descontração.


0 comentário