Buscar
  • marianafrancomague

Análise | O Mundo dos Centauros - Um prato cheio para quem ama animações Non Sense!

No dia 30 de julho, chegou na senhora Netflix a animação original da plataforma, Mundo dos Centauros. A série tem um estilo bem peculiar de humor e narrativa, mas, se você gosta de Hora da Aventura e produções nesse estilo Non Sense (não faz sentido e tudo bem), cola em mim que você vai querer saber mais sobre a nova produção!

Do que essa maluquice se trata afinal ?


Nossa personagem principal é uma Égua, cuja única família é sua Cavaleira, e juntas elas lutam bravamente em batalhas e guerras, até que, depois de um incidente, a Égua vai parar em um mundo colorido e fofinho repleto de criaturas das formas e espécies mais bizarras que você possa imaginar.


Lá, ela conhece Lindaura, Tico, Pescoço, Zé Luís e Gazelda, cada um com sua peculiaridade (uma palavra que praticamente define a série como um todo). Unidos, eles partem em uma jornada para ajudar Égua a voltar para o seu mundo e sua Cavaleira. E vale mencionar o fato de que é um musical, pois essa galera não perde uma oportunidade de soltar a voz.

Vai na fé que vai valer a pena


Em animações Non Sense como Hora de Aventura e Big Mouth, é possível que a narrativa fique meio confusa e irritante no começo, exatamente o que acontece aqui. Nos cinco primeiros episódios, você se identifica total com a Égua, pois tudo é exagerado, colorido e estranho demais.


Isso dura até o espectador se acostumar com o jeito de cada personagem e suas personalidades (que, acredite em mim nerd, são das mais varridas possíveis). A partir do momento que você passa a se importar com aquelas “ pessoas”, é possível aproveitar mais a trama de fundo, que com certeza é o ponto mais positivo da animação.


Nos últimos cinco episódios, a trama encontra um norte para seguir e se torna muito mais interessante de se acompanhar, ficando até mesmo tensa em certos momentos da história,. assim como acontece com as músicas. No final da temporada, elas passam a ter um propósito e acrescentam significado aos personagens e seus sentimentos.


No entanto, as canções em geral são bem legais (lembrando que eu ouvi todas em português), até mesmo as que não acrescentam nada na trama são divertidas de escutar. Inclusive, tem uma específica no episódio sete que dá até arrepios de tão macabra!


O pote de ouro no final da estrada arco-íris


Outro ponto positivo dos cinco últimos capítulos é esse equilíbrio entre as coisas idiotas e malucas com esse tom mais sombrio, de modo que, apesar de ser um programa infantil, a série consegue discutir (mesmo que nas entrelinhas) assuntos bem sérios, como depressão e amadurecimento.


Portanto, se você gosta de animações que não se levam muito a sério, mas que ainda assim levantam questões importantes, O Mundo dos Centauros é um prato cheio!!



0 comentário