Buscar
  • marianafrancomague

Análise | Pacificador : 1ª temporada - Você vai passar um panão para o personagem!

Na ultima quinta feira (17), o último episódio da primeira temporada (pois a série já foi renovada) de Pacificador estreou na senhora HBO Max, e agora vou te contar tudo o que achei do seriado derivado de Esquadrão Suicida, produzido, escrito e dirigido por James Gunn.


Mesmo eu recomendando fortemente que você assista O Esquadrão Suicida, pois é um filmaço, não se preocupe, pois a primeira coisa que a série faz é te dar um breve contexto sobre quem é o Pacificador, seus ideais e o seu método de trabalho. Não demora muito para entendermos que Chis Smith (John Cena) é um completo babaca sem um neurônio na cabeça que funcione.


A série começa quando Pacificador é recrutado para uma nova missão da Força Tarefa X. Porém, dessa vez, ele será o único prisioneiro participando e seus companheiros serão agentes de Amanda Waller (Viola Davis). A missão é matar um grupo de pessoas que estão sendo chamadas de “borboletas”, mas acredite que essa treta é bem maior do que parece.


Já dizia Thiago Abravanel: "As relações que movem o jogo”


O público já tem motivos para achar o protagonista insuportável e detestável logo de início, mas, conforme os episódios vão passando (e são 8 episódios muito relevantes), as relações que o personagem constrói com cada membro da equipe (do jeito torto dele, mas constrói) , todas as convicções que ele tinha desde pequeno, cada verdade absoluta que ele acredita, vão caindo por terra uma a uma.


E além de acrescentar a transformação do Pacificador, cada membro da equipe tem uma interação diferente com o protagonista, desenvolvida em velocidades diferentes. Entre os destaques, temos a novata Leota Adebayo (Danielle Broke), que, apesar de ser filha da Waller, tem um enorme coração e se preocupa com o paspalho do Pacificador, e também vale ressaltar a melhor mascote da DC e a águia mais sentimental que você vai conhecer: a fofa da Egle.


Você quer história de origem? ENTÃO TOMA


Você pode achar que não precisa saber porque o Pacificador é como é (acredite, eu achava isso também), até que conhecemos o passado dele e a origem do lema "manter a paz a qualquer custo", e o motivo não é nada do que imaginamos. Chris é o clássico macho que se esconde atrás de sua pode de "fortão", mas é uma manteiga derretida por dentro, e sente tudo de forma muito intensa por causa disso.


Mais James Gunn impossível


O cineasta é a mente por trás de Pacificador, e podemos ver claramente a marca dele por toda a série, desde a trilha sonora composta majoritariamente por rock dos anos 80 (sem falar na abertura que é um evento só por existir), até o humor do seriado, que faz uso de piadas e pegadinhas dignas daquele valentão da escola de 11 anos, somadas aos palavrões sem moderação, que não soam forçados em nenhum momento.


Pacificador é uma serie extremamente engraçada, com personagens interessantes, uma história que te instiga a assistir o próximo episódio e já ficar ansioso para a próxima temporada. Afinal, no ultimo episódio existe um dos maiores fan services da história da DC.


Você simplesmente precisa ver John Cena como Pacificador! Acredite na palavra dessa nerd que foi assistir pronta para odiar o personagem, e agora quer protegê-lo de todo mal.


0 comentário