Buscar
  • @luigienricky

Análise | Pokémon Crown Tundra parece mais divertido do que é!

Finalmente pudemos por as mãos na ultima parte da DLC de Pokémon Sword e Shield. Ainda que tentasse inovar focando mais na história do que nas batalhas (Alô, é um jogo de rinha de pet) a recepção por parte dos fãs não foi tão calorosa quanto a DLC anterior e o Pokémon central não tem o mesmo carisma que seu antecessor fofinho, Kubfu! Quer saber o que achamos deste conteúdo extra? Então cola ninóis que o patrão chegou!

Antes de descascar o abacaxi, vamo fazer a Aracy da TopTerm e falar de coisa boa?


História é divertida, será?


Pokémon é um game sobre amizade, criar laços, vencer desafios mas sobretudo, de batalhas! Se você tira o foco do elemento principal (não tô falando do "pegue todos" que não existe aqui, ok?) o game precisa ter força para se manter apenas com a narrativa. E até que consegue, em partes! A historinha acerca do novo lendário é divertida e temos momentos engraçados com o novo ̶s̶u̶g̶a̶r̶ ̶d̶a̶d̶d̶y̶ NPC da trama. O problema aqui é que se você não manja de inglês, nem que seja o básico, será tomado por um sentimento de ódio de ter que ficar apertando botões para sempre pra pular os textos infinitos e se contentar apenas com as animações (Se é que podemos chamar assim) que aparecem esporadicamente. Ah! Eu disse que falaria de coisa boa né? Desculpe seguir o exemplo do game e perder o foco com tanta facilidade.

"Quem nasceu piriga, nunca vai ser divah!" Calyrex tenta, mas com a sua personalidade de abajur, fica difícil de apegar


Lendários por toda parte!


Mesmo que o pacote de expansão não conte com tantas batalhas como gostaríamos, acaba valendo a pena pela quantidade de lendários presentes no jogo. Desde os mais famosos até as Ultrabeasts que, infelizmente, não foram esquecidas dessa vez! O foco acaba ficando por conta da captura de lendários em um novo modo de gameplay onde você pode juntar com três amigos, três pessoas aleatórias ou três NPCs burros que usam Pokémon bebês e ataques que não tem efetividade contra o oponente para partir numa dungeon e poder capturar os lendários com 100% de efetividade, isso se conseguir chegar até o final, claro!

Talvez, e só talvez, eu tenha me divertido bastante com esse modo


Mas não é só de dungeons que o jogo vive. Você também terá a chance de capturar os novos lendários e as novas galarian forms dos pássaros lendários de Kanto (que os produtores enfiam goela abaixo sempre que podem). Os novos Pokémon são uma adição bem vinda para multiplayer mesmo que sejam absolutamente apelativos e despertem a raiva de quem for batalhar contra você. Sim! Estou falando de Regieleki e Calyrex p̶i̶ã̶o̶ ̶d̶e̶ ̶b̶a̶r̶r̶e̶t̶o̶s montado nos cavalinhos.

Morre, diabo!


Uma coisa legal também é o fato de outros Pokémon além dos lendários, terem dado as caras novamente, fazendo a national dex deixar de ser tão medíocre e trazendo de volta queridinhos como Dragonite, Metragross, Salamance e Absol. Felizmente a Game Freak teve a decência de não cobrar pela adição de Pokémon que deveriam estar no jogo desde o inicio. Então, independente de você ter comprado as DLCs ou não, poderá transferir esses Poké do seu 3DS para o seu Nintendo Switch.

"Que saudade de tu meu desejo!"


Hora do veneno!


Nessa altura do campeonato você deve estar me achando muito bonzinho, não é? Não vos ansieis pois chegou a hora da verdade! Se você, assim como eu, comprou o pacote com as duas DLCs, ok! Se não, pense bem antes de adquirir essa parte 2.


A história (se é que podemos chamar assim) em relação a Isle of Armor é bem mais curta e menos interessante. Não recebemos novos cortes de cabelo e as roupas adicionadas nem são tão bonitas assim. Quem ainda tinha esperança que todos os outros Pokémon deixados de lado voltassem como premio de consolação após o lançamento da parte dois, pode se desiludir, não vai acontecer. Quem achava que as Mega Evoluções voltariam também, esquece! Não rola! E os novos modos, mesmo que possam ser divertidos para quem passa um pano pra Pokémon e suas controversas versões recentes, não deixa de ser frustrante para quem esperava por algo grandioso nessa nova geração.


Os gráficos e cenários gelados de Crown Tundra parece que foram feitos desenhados com os pés por uma criança de quatro anos e a renderização parece de PS1, mas o emulador, não o console! Conseguiu ficar ainda mais feio, serrilhado e sem graça. Os cenários são chatos, monótonos e repetitivos.


Mesmo com todos esses pontos vergonhosos, estamos falando de Pokémon e sabemos que no final o que importa é o competitivo que nunca perderá a graça, seja com gráficos de PC da Xuxa ou com os tão sonhados Super gráficos que nunca irão acontecer por que a Game Freak é super preguiçosa.

Fiquem com o Zapdos Avestruz Marombeiro em vossos corações


O que tem de bom?

  • Mais Pokémon Antigos retornam

  • Novos Pokémon adicionados são bem vindos para o gameplay

  • Expansão do Universo no game

  • Chance para pegar as Ultrabeasts adicionadas no ultimo game da franquia


O que tem de ruim?


  • Novos modos de jogo não são criativos e podem enjoar rápido

  • Não tivemos novas roupas ou penteados

  • Não tem Mega Evolução

  • Não tem Z-Move

  • O lema "Temos que pegar todos" ficará apenas no anime

  • Calyrex é chatão

  • Não tem novas Gigantamax/Dynamax

  • Parece que falta algo

  • Seria melhor ver o filme do Pelé

  • Gráficos feios e mal acabados


0 comentário