Buscar
  • @luigienricky

Análise | Pokémon Unite - O Moba que todo fã Pokémon sempre sonhou... Ou quase isso!

E eis que finalmente ele está no meio de nós! Sim! Ele! Aquele que ficou em segredo por muito tempo desde o seu anúncio e que levantou sérias suspeitas sobre o quão prazeroso o game seria tanto para quem já é manjado de jogos no estilo MOBA quanto para quem gosta de Pokémon mas não faz ideia que gênero de game é esse! Chegou a hora de conferir a nossa análise completa de Pokémon Unite!


Moba? Que diabo é isso?


Por mais que o nome do game possa ser estranho para quem acha que videogame só tem modalidade luta, corrida e "fase", este é um gênero de jogos relativamente antigo tendo como seus representantes mais famosos o Dota e o League of Legends. Este gênero de game é muito mais focado no competitivo, tanto que também é um dos estilos mais famosos de e-sports (torneios e ligas profissionais com atletas digitais). Em games assim, os jogadores se unem em equipes de até cinco e partem para dominar o território do time rival, seja destruindo torres ou marcando gols como é o caso de Pokémon Unite.


Como a Nintendo e a Pokémon Company são duas das maiores mercenárias da atualidade, é claro que elas não ficariam de fora por muito tempo por saberem que jogos assim são uma fábrica de fazer dinheiro, coisa que a franquia dos monstrinhos de bolso sabe muito bem como fazer!

Você pode escolher entre 19 monstrinhos para sair distribuindo sopapos e fazendo gols

Qualquer semelhança é mera semelhança


Antes de falar dos pontos únicos de Pokémon Unite, vamos focar no que há de igual aos seus companheiros de outras empresas, além do gameplay, é claro! Até por que, por mais que a mecânica de conquistar o território seja diferente, o objetivo ainda é o mesmo!


Todos os dias você pode escolher entre monstrinhos pré-selecionados gratuitamente, assim você não precisa se preocupar em começar o game sem ter com quem jogar, e conforme for jogando, vai liberando moedas e desbloqueando desafios para finalmente poder comprar aquele seu Pokémon favorito.


Também é possível customizar seu treinador com uma quantidade surpreendente de acessórios e roupas além de poder vestir seus Pokémon com a última moda da ilha do game, embora essas skins sejam (na grande maioria) pagas com dinheiro real e absurdamente caras, chegando a custar mais de R$100,00 uma única roupinha... Sim! Ser pai de pet é caro!

Calma! Você tem incríveis 0,5% de chance de conseguir a skin do Talonflame gratuitamente... =/

Outro ponto igual aos games do gênero são as categorias de cada Pokémon sendo eles de suporte, tanque, ataque e velocidade (todos com nomenclaturas em inglês só pra confundir quem ta aprendendo) e cabe a você encontrar o Pokémon que se adequa melhor ao seu estilo de gameplay.


Como estamos falando de Pokémon, conforme você vai jogando e derrotando outros monstrinhos e jogadores, vai ganhando experiência para melhorar seus golpes e evoluir seu bichinho. Tudo é feito automaticamente, o que pode facilitar para quem não manja muito, mas também é possível fazer essas escolhas de forma manual. Para auxiliar na sua evolução, também da pra equipar itens que recuperam sua energia, aumentam sua força, prendem seus inimigos para que você possa fugir ou atacar, entre outros. Mesmo sendo uma mecânica comum em MOBA, os itens são todos trazidos dos games principais de Pokémon, então, conhecer cada um ajuda muito!

Jogadores reclamam que quem paga tem vantagens, mas não é bem verdade já que os itens são gratuitos para todos!

O que é diferente dos demais?


Se você pegar qualquer MOBA vai notar que todos são fisicamente semelhantes e com objetivos praticamente idênticos. A fim de diferenciar Pokémon Unite dos demais, a Timi Studio junto à Pokémon Company trataram de dar uma atenção especial ao level design do jogo e as arenas de batalha, fugindo das famigeradas florestas escuras e entregando iluminados estádios de batalha fazendo uma bela referência aos jogos e animes da franquia em geral.


Como mencionado lá no começo dessa matéria, ao invés de você levar seus minions até torres para destruí-las, você precisará derrotar vários Pokémon espalhados pelo estádio e coletar suas energias para depositar nos "gols" dos seus inimigos, quanto mais próximo da base inimiga, maior o número de pontos que você precisará fazer para destruir o local e vencer a partida e maior o tempo que levará para carregar toda a energia, por isso é importante você estar em sincronia com seu time e atento aos demais para que possam se defender e marcar os pontos.

Se derrotar Zapdos nos minutos finais da partida não precisará esperar o tempo de carregamento dos gols

Problemas de Iniciantes


Até aqui, acho que você já percebeu que Pokémon Unite é sim um game muito divertido! É fácil passar horas na frente da TV ou deitado na cama só fazendo seus golzinhos e se divertindo, entretanto, também acontecem coisas muito, mas muito, mas muito meeeeeesmo (percebeu que é muito, né?) estressantes.


Por ser um game lançado exclusivamente para Nintendo Switch (a versão para celular chega só em Setembro), muitas pessoas que baixaram o game não são muito familiarizadas com esse gênero que é mais popular em celulares e computadores, o que pode ser frustrante para quem já conhece ou consegue aprender as mecânicas rápido. Ainda mais por se tratar de Pokémon, não será raro os momentos em seu time vai ficar só derrotando seus inimigos e esquecendo de fazer os pontos (que é o que faz vencer a partida).

Captura de tela de um gameplay que venci praticamente sozinho... E isso é comum!

O problema disso é que enquanto você ta jogando no modo livre, apesar de irritar, não vai impactar diretamente no seu desempenho no jogo, mas quando você parte para as partidas ranqueadas, aí a sofrência vem, pois jogadores inexperientes não precisam de muitos níveis para jogar esse modo que deveria ser liberado só depois de uma certa experiência.


Mesmo que você seja uma pessoa calma, zen e leia vários livros da Monja Coen ou siga a filosofia do Dalai-Lama, é difícil não se irritar com gente vindo finalizar os monstrinhos que você tirou quase toda a energia (os famosos papa kill) ou o povo aglomerando em um único local do mapa e deixando todos os outros pontos vulneráveis. O triste é que o game não disponibiliza nenhuma ferramenta de comunicação, nem por chat e nem por voz, contando unicamente com marcações que você pode fazer por comandos pré-definidos no seu controle. Lembrando que a Nintendo tem um aplicativo de celular feito pensado nessa função mas que dá suporte para pouquíssimos dos seus jogos.


Por causa disso, só da pra jogar as partidas ranqueadas com seus amigos se criar uma sala via whatsapp ou discord para que possam montar a sua estratégia e jogar sem passar (tanta) raiva!

Olha a aglomeração... Será que Pokémon pega COVID?

Mercenários?!


Embora os itens presentes no jogo sejam em sua maioria cosméticos, a forma de adquirir é muito frustrante, demorada, injustas e absurdas para quem não pretende gastar dinheiro. Por exemplo:


No momento é possível que você recebe uma skin do Pokémon Talonflame, entretanto, as chances de você conseguir esse item é de apenas 0,5%. Para conseguir, você precisa preencher um recipiente de energia que só é possível resgatar 1300 por semana, sendo apenas de 100 em 100 para trocar por uma recompensa. Só que esses itens são resetados todos os dias e é bem provável que no dia seguinte você recebe itens repetidos. Pra piorar, é possível gastar toda a energia da semana em apenas um dia, causando uma enorme frustração de ter que esperar uma semana inteira para tentar de novo. É muito pouco!


Já os itens de consumo, é possível adquirir gratuitamente completando missões ou comprando com a moeda do jogo, que também tem limite por semana para receber, tornando tudo demorado para quem não quer gastar dinheiro. Esses itens podem ser upados aumentando seus atributos, mas quem gasta dinheiro recebe a energia para aumentar o poder desses itens bem mais rápido e dando vantagem sobre os que não pagam... Mesmo que tenha limite máximo dessa força, pode ser injusto para quem não passa tanto tempo jogando. Confesso que não me atrapalhou, mas a comunidade tem reclamado bastante.


Por fim, também da pra comprar roupinhas pros seus Pokémon com dinheiro real ou através do passe de batalha, só que é tudo muito caro! O passe inicial custa R$22,00 e garante várias recompensas legais, só que é válido apena para a primeira compra, nos passes seguintes, o valor dobra pra sempre. Se você comparar com passes e recompensas de outros games como Fortnite por exemplo, parece muito injusto.

Acho que foi a Equipe Rocket que criou o jogo...

Tem servidor nacional, mas nada de Português!


O que me deixa mais triste nos jogos da Nintendo, é que quase nunca tem a opção de Português BR, mesmo que nós sejamos um dos maiores mercados consumidores de videogame do mundo! Claro que isso se dá por conta dos altos impostos que temos por aqui, mas acaba sendo incoerente pois a Nintendo tem se esforçado para estar presente no Brasil criando loja brasileira, site, conta nas redes sociais e até um novo game de Mario Party totalmente em português. Mas em Pokémon Unite, nada!


Por ser um MOBA, seria essencial que tivéssemos o nosso idioma dada a complexidade do jogo e da sua linha de aprendizagem, mas acredito que nas próximas atualizações que virão, teremos a opção PTBR junto com novos Pokémon e quem sabe, até promoções exclusivas para o Brasil como já acontece com os demais jogos (embora a loja já seja convertida em reais pois a Nintendo não da ponto sem nó). Até lá, fica difícil dar uma nota máxima para o game mesmo sabendo que há potencial... Melhore Nintendo!


0 comentário