Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Sombra e Ossos – a adaptação que deu certo!

Atualizado: 7 de mai. de 2021

Faz tempo que não temos uma adaptação de obras literárias do gênero fantasia como Harry Potter, As Crônicas de Narnia (Inclusive nosso eterno Príncipe Caspian continua arrancando suspiros por onde passa e nessa série não poderia ser diferente, pois ele interpreta um dos principais personagens ao lado de Alina e Mal), Jogos Vorazes, Senhor dos Anéis, e o seriado da vez é Sombra e Ossos, a mais nova produção da Dona Netflix.


Peguem a Pipoca, confiram o trailer e logo mais a nossa análise que vocês não vão se arrepender:




Sinopse

Essa série é tudo!

Sombra e Ossos é adaptada dos livros de Leigh Bardugo, onde somos apresentados à Alina Starkov (Jessie Mei Li), uma menina órfã que vive fugindo com seu amigo Mal (Archie Renaux), os dois levam uma vida normal até que ela descobre ser uma Grisha: pessoas que possuem super poderes, mas o fato é que a sua habilidade especial é manipular o sol, tornando-a mais poderosa de todas os Grishas.


Com essa descoberta, a protagonista é separada de seu melhor amigo e lavada diretamente para o General Kirigan (Ben BarnesPríncipe Caspian), ou para os íntimos Darkling, ele manipula as sombras, oposto de Alina. Todos os episódios desenrolam a partir dessa questão, onde o bem tem que derrotar o mal, uma estrutura clássica da jornada do herói, o que diferencia das demais produções citadas acima é que todo elenco é muito carismático e tem uma química fora do normal.


Nota 10 para os efeitos visuais

Olha só que lindo!

Por ser tratar de uma trama de fantasia, temos elementos fantásticos por todos os lados, então os efeitos visuais da serie estão de parabéns!!! Normalmente em produções de streamings os produtores pecam nesse ponto, mas em Sombra e Ossos isso não acontece, inclusive os poderes dos Grishas, estão muito bem produzidos, levando cada vez mais os telespectadores para Ravka, mundo fictício da serie.


Fantasia moderna

A nova produção é situada em um mundo fantástico chamada Ravka, e exatamente por isso é um ponto positivo ver que temos muito representatividade tanto no elenco como nos personagens.


Estamos acostumados a ver produções do gênero, terem no elenco apenas pessoas brancas, já na adaptação dos livros de Leigh Bartugo temos pessoas de diferentes etnias como a própria Alina que sofre preconceito por eles falarem que ela é mestiça e por isso os demais olham para ela com desdenho e também mostra as outras pessoas com medo dos Grishas por serem diferentes delas.


Que elenco espetacular...

Amo essa amizade!

Começando pela manipuladora do sol interpretada por Jessie Mei Li, a jovem é super carismática fazendo com que o publico se apaixone pela sua história a partir do primeiro minuto, a relação dela com seu melhor amigo Mal interpretado por Archie Renaux também é bem construída com flashbacks sobre o passado no orfanato de ambos, e fazendo com que os telespectadores torçam para o reencontro dos dois.


Quem cresceu nos anos 2000 devem ser lembrar do segundo filme de Crônicas de Narnia, onde temos a presença do Príncipe Caspian interpretado por Ben Barnes, dando um show de atuação, aqui ele também não decepciona o público, construindo uma relação de amor e ódio com Alina.


Além do trio, temos também como personagens secundários Kaz (Freddy Carter), Inej (Amita Suman) e Jesper (Kit Young) que são uma gangue chamada corvos, juntando a eles não podemos esquecer do casal mais amor de todos Nina (Danielle Galligan) e Matthias (Calahan Skogman), são considerados coadjuvantes mais rouba a cena inúmeras vezes se igualando aos principais.


Crossover entre dois mundos

Apresento-lhes os Corvos

A escritora do chamado Grishaverso escreveu a trilogia principal iniciando com Sombra e Ossos e outra coleção composto por dois livros do mesmo universo começando com Six of Crowls. No seriado os produtores quiseram fazer duas histórias paralelas com histórias das duas coleções: a primeira tendo como personagens principais Alina, Mal e General Kirigan, já a segunda temos Kaz, Inej, Jesper, Nina e Matthias que pertencem ao mundo da duologia.


Ambas as tramas andam separadamente na narrativa da série até certo ponto, quando os universos se misturam, mas os telespectadores conseguem entender perfeitamente essa junção.


Nem tudo são flores...



A única coisa que a série deixou a desejar foi que ela não explica a diferença dos poderes de cada Grisha, deixando confuso para quem não leu os livros, se tivesse 10 episódios invés de 8, talvez ficasse mais claro para o publico, já que não ia precisar correr tanto nas explicações.


Vai ter segunda temporada?


Visto que o final do primeiro ano, ela deixou um gancho enorme para uma possível segunda temporada e se trata de uma adaptação de uma trilogia, as chances são grandes para ser renovada em breve (Netflix nunca te pedi nada!)


Sombra e Ossos é aquela série principalmente para os fãs de fantasia, que deixam vocês vidrados na frente da televisão e de fácil maratona, bora conferir?



Vocês já assistiram Sombra e Ossos? Choraram em alguma parte? Não esquecem de seguirem o Fendageek para ficarem por dentro das novidades!

0 comentário