Buscar
  • Carolina Mezalira

Análise | Stranger Things: 4ª temporada, Parte 2 - Ótimos momentos, mas não bate as expectativas

Ao contrário de maioria dos streamings que lançam episódios semanais com o intuito de deixar a chama acesa no público, a Netflix sempre optou por lançar temporadas inteiras de uma única vez. No entanto, a plataforma decidiu adotar algumas estratégias para se igualar aos demais serviços.


Portanto, o streaming dividiu o quarto ano de Stranger Things em duas partes. Desse modo, os criadores conseguem deixar os telespectadores interessados e esperando ansiosamente para os episódios que faltam. E aí, será que a espera valeu a pena?


Sinopse


Com o fim do seriado se aproximando, tinha uma grande expectativa em cima dos capítulos denominados "Papai" e "Plano de Onze", contudo, para mim, eles não foram tão grandiosos quantos os Irmãos Duffer afirmaram em inúmeras entrevistas. Não estou dizendo que são ruins, muito pelo contrário, são episódios que mesmo longos conseguem prender nossa atenção, apenas esperava mais.


A expectativa foi superada?


Os episódios finais terminam exatamente onde a parte um acaba, antecipando um grande embate entre o vilão Vecna (Jamie Campbell Bower) e Eleven (Millie Bobby Brown). Ao mesmo tempo, o núcleo que permanece em Hawkings decide voltar ao mundo invertido para colocar o plano em prática e acabar de uma vez por todas com a ameaça que assombra a cidade. A ideia do volume dois é justamente mostrar como todos se preparam para o conforto final. A premissa é excelente, mas a construção narrativa não é tão boa assim, principalmente quando mexe com a expectativa dos fãs.


Todos os personagens se preparam para voltar a casa do Vecna, enquanto isso os jovens conversam entre eles sobre suas relações e como eles são importantes um para os outros criando assim um vínculo maior com os telespectadores. Um dos diálogos mais fortes da segunda parte foi entre Mike (Finn Woldhard) e Will (Noah Schnapp), onde Will comenta com Mike sobre como Eleven é importante para ele, ao mesmo tempo que o garoto está colocando nessa conversa seu verdadeiro sentimento amoroso pelo amigo. Porém, infelizmente sua sexualidade foi abordada de forma sutil. Os produtores precisam explorar mais disso na última temporada!


A carnificina chegou?


Para quem esperava muito sangue, pancadaria e mortes, pode se preparar. Contudo, o que pude perceber é que os criadores desse universo não tiveram coragem para matar personagens queridos que já acompanhamos há anos, mas sim novos personagens que acabaram de entrar na história e se tornaram amados em tão pouco tempo de tela.



Momentos especiais!


Um dos principais momentos esperados da temporada foi com certeza a junção entre todos os núcleos, mas, infelizmente, isso acontece nos 45 minutos finais do segundo tempo, mas ainda é super emocionante ver esse encontro acontecer.


Entre acertos e erros, os episódios finais continuam sendo entretenimento garantido e acabam com um gancho enorme para o último ano do seriado. Na nova leva de episódios esperamos que todas as respostas deixadas em aberto sejam respondidas.


Já assistiram o Volume 2 da quarta temporada de Stranger Things? Não se esqueçam de seguir o Fendageek nas redes sociais!



0 comentário