Buscar
  • @_KaioMoura

Análise | TENET - Um ótimo filme mas que pode te deixar bem confuso

Depois de muitos adiamentos por causa da pandemia, finalmente o mais novo filme do diretor Christopher Nolan finalmente chegou nos cinemas brasileiros. Claro, que seguindo todas as medidas de segurança cabíveis, nós assistimos ao filme TENET e trazemos aqui a nossa visão sobre a produção.


Se você caiu de paraquedas aqui e não tem ideia do que é esse filme mas ficou curioso, vou te situar. Primeiro olha a sinopse oficial do longa:

Um agente da CIA conhecido como O Protagonista (John David Washington) é recrutado por uma organização misteriosa, chamada Tenet, para participar de uma missão de escala global. Eles precisam impedir que Andrei Sator (Kenneth Branagh), um renegado oligarca russo com meios de se comunicar com o futuro, inicie a Terceira Guerra Mundial. A organização está em posse de uma arma de fogo que consegue fazer o tempo correr ao contrário, acreditando que o objeto veio do futuro. Com essa habilidade em mãos, O Protagonista precisará usá-la como forma de se opor à ameaça que está por vir, impedindo que os planos de Sator se concretizem.

Se você já conhece as obras de Nolan sabe que o diretor adora flertar com temáticas sobre a física do tempo. Podemos ver claramente isso nos renomados Amnésia, Interestelar e A Origem. Bom, Tenet como diz na sinopse, trata de um dispositivo que consegue reverter o tempo de alguns objetos e pessoas.


Como Nolan não gosta de apenas inventar umas ideias loucas e jogar para o público engolir, muitos dos diálogos do filme (diria que quase todos) são os personagens tentando explicar as teorias científicas por trás desse dispositivo, o que pode nos deixar muito confusos já que o diretor não abre mão de grandes plot twists que fazem com que só no final liguemos alguns pontos tratados durante o filme.


Grandes atores, pequenos personagens


Como falei anteriormente, devido a complexidade da trama, a maior parte dos diálogos dos personagens é uma tentativa de explicar para o público a ciência por trás de tudo o que está acontecendo. Não que a produção subestime a nossa capacidade cognitiva, mas é que as teorias são realmente bem complicadas (A algumas cadeira de mim no cinema um rapaz estava assistindo ao filme e fazendo anotações em um caderno. Certeza que em casa ele iria montar um daqueles quadros de investigação pra tentar entender tudo. Eu deveria ter feito o mesmo...rs).


Bom, com os atores ocupados explicando o filme todo não sobra muito tempo pra se aprofundarem em seus personagens. Acaba que você não consegue se conectar profundamente com nenhum deles e até mesmo as suas motivações são bem rasas.


Até mesmo a atuação de Kenneth Branagh não o salvou de interpretar um vilão fraco, o que pode ter ajudado Tenet a não ser um dos melhores trabalhos de Nolan. Robert Pattinson mais uma vez mandou muito bem na atuação e o seu personagem é o mais carismático em todo o filme. Apesar de ser quase que um alívio cômico, o personagem de Pattinson é muito misterioso e sempre deixar no ar que sabe muito mais do que está falando.


Mais ação do que nunca!


Ciência à parte, Tenet entrega muita ação durante as suas duas horas e meia de exibição. Todas as cenas de perseguição e lutas têm a sua dose de adrenalina duplicada já que alguns dos elementos estão acontecendo de trás pra frente. A reversão no tempo nessas cenas deixa você grudado na cadeira do cinema tentando captar e entender todas as informações na tela.


No terceiro ato do filme, quando temos o tão aguardado confronto final, a edição de efeitos visuais não deixa a desejar junto com uma sequência de ação muito bem dirigida. Talvez só depois desse desfecho, e depois de algumas explosões de mentes com algumas grandes revelações, você possa soltar um "Caramba, então era isso" e concluir que o filme é realmente bom ou não.


Apesar de algumas falhas como pesagens fracos, uma trilha sonora que pode atrapalhar a sua experiência e sequências de cenas "corridas" e confusas, Tenet é uma ótima pedida para esse momento de retorno às salas de cinema. A boas atuações, a adrenalina das cenas de ação e os efeitos visuais salvam a produção de ser um filme meia boca. Eu definitivamente vou assistir novamente para tentar entender melhor algumas cenas, mas prefiro fazer isso no conforto do meu sofá. Se você é um fã de teorias sobre viagem no tempo e adora a filmografia de Nolan, esse filme é uma ótima opção para você.



0 comentário