Buscar
  • daianeohare

Análise | Tenku Shinpan: Sem Saída - uma experiência difícil

A Netflix cada vez mais se joga no terrenos das suas produções originais, e ao mesmo tempo que isso é incrível pode nos "presentear" com algumas produções bem duvidosas, como é o caso do anime original da plataforma Tenku Shinpan - Sem Saída.

Na trama somos apresentados a Honjou, uma jovem colegial que acorda no terraço de um arranha-céu, numa cidade desabitada e desconhecida pra ela, os prédios estão todos com o acesso aos andares inferiores bloqueados e o único jeito de se locomover entre eles é através de pontes suspensas que os ligam. Olhando assim a premissa é até interessante, mas não se deixe levar pelo impulso, eu te garanto que não é.


As coisas começam a esquentar quando aparecem pessoas mascaradas armadas que forçam as pessoas aos seus limites para que elas se joguem dos prédios pagando com suas vidas, e é aí que as coisas não funcionam, é tudo um emaranhado de um grande confusão, tudo bem que sabemos que o que vai nos prender nesse anime é exatamente o mistério, mas ficamos tanto tempo sem saber de nada que se torna exaustivo, a gente só tem uma noção do que realmente está acontecendo no episódio final, não deixando muito espaço para resolver todos os problemas que a narrativa criou.

Tenku Shinpan deixa a desejar em todos os sentidos, o design gráfico é sofrido, não tem muitas cenas com imagens bonitas ou interessantes, é só prédio e ponte por tudo que é lado, os personagens possuem relações rasas e superficiais, nem a relação da protagonista com seu irmão é algo que nos comove. E saliento pra parte que mais me incomodou, me fazendo muitas vezes querer desistir de assistir, a tensão sexual é péssima, da mal-estar, são cenas que insinuam estupro, homens adultos vendo calcinhas de colegial, que olha, não preciso nem dizer o quanto isso me enojou.


No mais, o anime é dispensável, não agrega em nada, absolutamente nada, nem a violência desmedida, que é algo que se espera em um anime com classificação etária +18 faz jus ao desenvolvimento da trama, então se você tiver algo melhor pra fazer, nem que seja fazer tricot ou jogar damas, simplesmente vá! Dona Netflix, a senhora pode mais que isso que a gente sabe!





0 comentário