Buscar
  • @tonfabricio

Análise | The Handmaid's Tale: 4ª temporada - Vingança é pouco!

E a série The Handmaid's Tale chega ao final de sua quarta temporada. Ainda angustiante e extremamente necessário, o seriado trouxe novos ambientes e momentos que muitos esperavam. Se vocês ainda não chegaram até o episódio seis da temporada, CUIDADO, pois o texto pode te dar um tiquinho de spoiler. Mas se vocês já assistiram, então leiam sem medo. Abençoado seja o fruto.



Oh Canada!! Oh Canada!!


ACONTECEU BRASIL!! June Osborne (Elisabeth Moss) finalmente chegou em terras canadenses após os terríveis acontecimentos de Gilead. Ainda traumatizada por conta dos anos de tortura, nossa protagonista ainda se mostra muito abalada mesmo num ambiente tranquilo. Sua mente entra em turbilhão o tempo todo e a personagem não consegue mais se envolver com seu marido Luke (O. T. Fagbenle) da mesma maneira de antes.



Além da dor de ter deixado sua filha Hannah para trás, June também não é mais capaz de seguir adiante com sua vida, pois as lembranças continuam assombrando-a intensamente desencadeando um sentimento de vingança. Embora ela esteja num país mais justo, ela percebe que lá também tem seu lado perverso.


A quarta temporada de The Handmaid's Tale trabalha diferentemente de outras produções onde os mocinhos(as) sofrem e perdoam no final, aqui o objetivo é mais real: o desejo de destruir os maus. Um dos exemplos disso é a cena onde uma das antigas handmaids (não vou dizer quem) sente prazer em saber que a pessoa que a fez mal no passado se matou.


É cobra comendo cobra


Outro ponto interessante é ver que não podemos confiar em ninguém ou podemos confiar em todos? A obra confunde a nossas cabeças constantemente e não sabemos quem quer ajudar e quem está tramando algo. Isso vale para Nick, Joseph, Mark e Serena.


Cada momento com esses personagens é uma ansiedade atacada que nos leva a temer por June. Ou seja, mesmo no Canadá, nossa personagem pode correr perigo, ser chantageada e injustiçada.


É tipo The Wankindg Dead?


Eu costumo brincar que muitas temporadas de TWD se resumem em personagens andando e andando, procurando comida, desabafando e chorando as mágoas, virando uma história arrastada. Infelizmente The Handmaid's Tale se mostra parecido já faz um tempo, onde muitos fãs estão cansados de uma trama prolongada e pouco desenvolvida, com muitos ocorridos mais do mesmo.



The Handmaid's Tale não deve se estender demais, pois sua mensagem já foi passada e merece logo um final. O fim é tão necessário que eu senti fortemente que essa nova temporada começa a percorrer um novo caminho polêmico, mas perdendo a essência do que a série sempre quis passar. Eu torço para que os produtores freiem essa nova ideia, parem de enrolar e deem um final digno para os telespectadores.


Enfim os refrescos!!


É isso gente, não posso dizer sobre o que se trata, mas fiquem impactados com o episódio dez assim como eu fiquei. A última parte da temporada traz reviravoltas e momentos chocantes. Vão perder?

Aproveitem para nos seguir nas redes sociais e compartilhar com os amigos!!

0 comentário