Buscar
  • @luigienricky

Análise | Tidelands

Atualizado: 27 de out. de 2020

Série com sereias traficantes de drogas, a mulher do Thor e ator brasileiro resultam em uma tragédia torturante de assistir.


A gente sempre fica empolgado quando vê algum BR fazendo sucesso em produções internacionais e isso da um super orgulho. Nossos maiores exemplos da atualidade são Alice Braga e Rodrigo Santoro e quando vi que o gatíssimo/talentosíssimo Marcos Pigossi estaria numa produção assim, fiquei super feliz.

O tempo todo mostrando as teta, é um prazer inigualável aos olhos. Esse é o ponto alto de Tidelands, acredite!


Que diabo é Tidelands?


Darei o contexto do que se trata para ter certeza que você não cairá na besteira que eu caí de assistir esse negócio. É ruinzão mesmo! Imagina a minha cara de surpreso quando vi que essa série é absolutamente bem avaliada pelo público. Eu só conseguia pensar que eu devo ser muito burro por não conseguir absorver nada de bom do que assisti e, talvez, a mesma coisa que me fez detestar o tempo que perdi seja o que fez a massa curtir devido a misoginia escancarada. Falaremos isso mais pra frente.


Farei essa introdução à serie com o máximo de spoiler que eu puder pra ter certeza que você, meu precioso leitor, não tentará assistir e sangrar os olhos, o negócio é ruim mesmo, tanto que a Netflix cancelou!

O pior erro que uma história pode cometer é nos apresentar um protagonista sem graça que ninguém consegue se conectar


A história começa nos apresentando a protagonista (não perdi meu tempo decorando os nomes dos personagens, sorry!) saindo da cadeia que ficou durante 10 anos, o que é muito bizarro porque ela tem apenas 24 anos de idade!


Quando ela (que tem nome de passarinho, é o máximo que lembro) volta para sua cidade natal, percebe que as coisas estão muito diferentes e a população não fica nem um pouco feliz com o retorno da mosca morta. Logo no primeiro episódio a gente já descobre que o policial bonzinho vai ficar com ela, que a esposa do Thor é a vilã, que o irmão dela ta metido até o talo com o crime, que o Marcos Pigossi será tipo o Marcos Pasquim e ficará sem camisa pegando geral e que esses Tidelands são o problema da bagaça.

Pigossi pega a vilã, a mocinha e mais um monte de gente e as duas são a personificação do tédio


Meio humanos, meio sereianos e totalmente chatos


Pronto gente, o segredo da série que é descoberto bem rápido como todas as subtramas que se resolvem sem nenhum esforço é esse. Os Tidelands são hibrido de sereia e humano e traficam dorgas, a protagonista passarinho e a mulher do Thor rivalizam, eles são super fortes e conseguem respirar em baixo d'água, o que facilita para traficar as drogas pelo oceano para pessoas que moram na mesma cidade que eles.


Essa é uma série Australiana da Netflix e parece que a Austrália tem uma certe dificuldade com efeitos especiais, roteiro e diversidade. Se você quiser conhecer uma série australiana muito boa, recomendo Glitch também da Netflix, você vai gostar muito mais e não vai querer chorar de raiva tendo que ver os 8 episódios.

Elenco de gente branca padrão se justifica com a ideia que os Tidelands, assim como as sereias, são seres lindos sem nenhum defeito, por isso são todos brancos, magros e obedecendo todos os padrões de beleza do mundo


Imaginem a novela Kubanacan com toda sua cafonagem nos dias de hoje! Não poderia usar exemplo melhor. A série é muito cafona, todo mundo é branco padrão, a única personagem negra com algum destaque é a que tem inveja da vilã branca. Os poucos personagens com etnia não caucasiana tem poucos tempos de tela e são ofensivamente estereotipados como o traficante Tom Chinês. Isso mesmo! Você leu certo! E sabe o pior? Depois que ele morre quem assume é o traficante russo. Aparentemente os Australianos não cometem crimes ou são muito burros para ser chefe de qualquer coisa.


Os problemas são grandes demais para passar batido

Até perdeu a graça ver esse homem sem roupa. Mentira!


Todo o mistério da série é bem construído logo no primeiro episódio, tanto que foi isso que fez querer ver mais, o problema é que tudo foi escancarado logo no segundo episódio dando a impressão que eu só estava assistindo uma longa enrolação que eu já sabia como terminaria.


O drama que se desenvolve não tem pé nem cabeça, parece que a série foi produzida pela Record. A protagonista é uma daquelas personagens esquizofrênicas que falam sozinhas o tempo todo tudo que está pensando, é irritante demais de ver. E não é porque sou brasileiro e tendencioso a ficar caidinho pelo Pigossi, mas o personagem dele é o único interessante, com uma entrega boa ao personagem e uma atuação poderosa.


Outro ponto absolutamente irritante pra mim é quando os roteirista subestimam a inteligência do espectador. Por exemplo: Grande parte da história se passa na comunidades dos Tidelands dentro da mansão da mulher do Thor (eu realmente não vou me esforçar pra saber os nomes), todo mundo entra e sai da mansão, sambam lá dentro e você não ouve sequer um ruído do chão de taco da sereia hipster. Até que, do nada, convenientemente, quando alguém ta tentando espionar, o chão range...

Expressiva como uma maçaneta de porta


Além de tudo isso, ainda temos os efeitos especiais vergonha alheia. Sei que é pedir muito para uma série B de sereias hipsters traficantes de droga, mas é muito ruim mesmo. Parece que to assistindo um episódio antigo e bem ruim de Power Rangers. E só pra fechar com chave de ouro, vamos falar de sacanagem.


A moeda de troca nessa série é o sexo! As pessoas começam a transar do nada sem qualquer motivo. O cara matou o namorado da mina e ela foi dar pra ele pra se vingar. O policial salvou a passarinho na praia e ela deu pra ele pra agradecer. O Marcos Pigossi aparece e o elenco já ta com a calça arriada. É tudo bem irritante e nada sexy.


E mesmo sendo tão apelativo sexualmente, os australianos parecem pessoas sexualmente reprimidas e com um problema sério e controverso com a censura. Percebi isso quando via Glitch, eles parecem que querem mostrar cenas de sexo, beijo e tudo mais mas tem vergonha de fazer porque não mostra nada. Parece tudo um grande Oba-Oba de The Sims, você sabe o que ta acontecendo mas jamais vai ver. Só que no The Sims você pode baixar um mod pra ver tudo!


Se depois de tudo isso você ainda quiser ver, é por sua conta e risco. E se você ver e conseguir entender porque a série tem 95%, 97% de aprovação pela crítica, volta aqui e me conta, ta bom?



0 comentário