Buscar
  • @luigienricky

Emmy 2020 | Análise: Unbreakable: Kimmy Schmidt vs The Reverend

Atualizado: 18 de set. de 2020

É com esse nomezão irreverente que nos despedimos de uma das série de comédia mais promissora dos últimos anos!


Para quem não conhece, Unbreakable: Kimmy Schmidt é uma comédia pastelão da Netflix que conta a história de Kimmy Schmidt memo?), uma mulher que passou 15 anos morando em um banker depois de ser sequestrada por um tarado que dizia que o mundo tava acabando. Depois de sair do banker, Kimmy (que agora é conhecida como mulher toupeira) se vê em um mundo onde tudo é novo demais e tecnológico demais, e como não teve nenhum tipo de contato com o mundo exterior, ela continua se comportando como se tivesse quinze anos. Durante sua jornada ela trabalha de babá, Uber e até de desenvolvedora numa start up. É muito interessante ver como a série procura manter Kimmy ocupada com tudo que é tendencia tecnologia de cada ano em que cada temporada foi ao ar.


Fechando com Chave de Ouro

Daniel Radcliffe entra na história para contribuir com um final digno para nossa Kimmy


Quando a série foi finalizada depois de cinco temporadas, muita gente ficou com gosto amargo no canto da língua pois aquele final não parecia certo, não era digno de tudo que a série construiu com cada personagem, então a dona Netflix disse que lançaria um filme para fechar com chave de ouro essa história.


Depois de um tempo, finalmente tivemos maiores informações, e para a surpresa de muitos, o filme seria interativo! Claro que seria, faz muito sentido que seja! Ao mesmo tempo a Netflix já deixou claro que não pretende mais fazer produções do tipo e este deve ser o último filme seguindo esses padrões.

Quase todos os personagens estão de volta mesmo que seja só para fazer uma pontinha


Finais alternativos demais!


No novo filme acompanhamos Kimmy e seus amigos organizando o casamento da protagonista com seu noivo irritantemente britânico, o Principe Frederick (Daniel Radcliffe - Harry Potter). Durante os preparativos, Kimmy encontra na sua velha mochila, um livro que dá indícios que talvez existam outras mulheres toupeiras presas em outros bunkers pelo Reverendo e decide ir atrás delas antes do grande dia!


Essa é só a desculpa esfarrapada pra você ficar mais de três horas assistindo todos os finais possíveis que podem sair das escolhas que você fizer com o seu controle remoto. Isso chutando baixo pois esse foi o tempo que fiquei na frente da TV e já sei que não encontrei todos os finais possíveis.

Alguns finais podem ser muito trágicos se você fizer a escolha errada, mas não se assuste, pois assim como nos games, você terá save points para recomeçar de um local seguro sem precisar assistir tudo de novo.


Uma coisa legal desse tipo de interatividade é que você pode optar por decisões que sabe que o personagem jamais tomaria normalmente, o que pode resultar em finais diferentes para cada um deles, como por exemplo, você fazer todo o movimento feminista que tomou conta de Hollywood desaparecer por causa da sua má decisão.

Também é divertido tentar acertar o caminho certo com base no que você conhece de cada personagem e ver o quanto você acerta.


Você pode escolher entre Cyndee e Lilian num determinado momento para seduzir uma pessoa e a decisão que você tomar seguirá até o final do filme mesmo que com modificações bem sutis.


Uma grata surpresa para mim foi ver que a maravilhosa Tina Fey voltou a tomar decisões criativas quanto a série. Ela havia se afastado sabe-se-la porque??? E é perceptível o quão saudável para o roteiro é quando temos Tina cuidando das coisas.


As últimas temporadas da série não conseguiram a mesma visibilidade que as primeiras e acredito que muito disso se dá pelo fato de que uma das suas criadoras não escrevia mais nenhum dos episódios.


Outra coisa muito bem vinda foi a entrada de Daniel Radcliffe no elenco. Quem acha que ele jamais conseguiria se afastar do papel que o elevou a status de celeb, precisa assistir esse filme, pois ver Daniel num papel tão diferente do que a grande maioria cresceu assistindo é um verdadeiro presente.

Alguns finais porém, independente de como você chegar lá, sempre acabarão igual. Como do Reverendo, por exemplo. Confirmando de vez que não adianta esperar por mais conteúdo dessa série no futuro.


Piadas previsíveis que amamos!


O timing para escrever piadas dos roteiristas e de transformar aquela piada em uma ação do elenco é uma das coisas mais legais que Kimmy Schmidt entrega para os seus espectadores, isso se fortalece ainda mais com esse tipo de mídia em que é possível quebrar a quarta parede sempre que surge a oportunidade.


As piadas de Unbreakeable: Kimmy Schmidt sempre são meio bobas ou de caráter duvidoso e isso não se perde com o filme. Talvez se você for um jovem de 20 anos esse tipo de conteúdo vá te deixar com vergonha, mas para quem nasceu assistindo Chaves, essa experiência será um prato cheio!


Independente se você já viu a série ou não, vale a experiência de assistir essa obra cinematográfica simplesmente pela experiência que ela proporciona. Já temos um exemplo de uma série mais tensa e dramática com essa premissa com Black Mirror Bandersnatch, e ter a oportunidade de acompanhar uma história de comédia pode agregar muito para o seu tédio e entretenimento nessa quarentena, além de nos apresentar novos horizontes e caminhos que este tipo de entretenimento pode seguir.

Você pode escolher inclusive com qual vestido Kimmy irá se casar, isso se você conseguir tomar as decisões corretas para ser premiado com a cena do casamento.


Queria muito que a Netflix mantivesse esse tipo de experiência televisiva única pois há várias séries existentes onde essa narrativa se encaixaria e é uma ideia inovadora para novas séries também poderem explorar. Quem sabe com o possível sucesso do filmes a empresa volte atrás na sua ideia também, não é?





0 comentário