Buscar
  • Giulia K. Rossi

Análise | Upload: 2ª temporada - Comédia sólida mesmo entre tropeços

Uma sátira futurística que brinca com um humor ácido ao mesmo tempo que levanta questões sociais? Sim, por favor! Se você nunca ouviu falar da série da Amazon, Upload, então está na hora de por todos os episódios em dia, pois a segunda temporada da comédia criada por Greg Daniels (The Office) já está entre nós!


Hora de se situar!


O seriado é ambientado em um futuro distópico, onde a consciência das pessoas pode ser carregada em paraísos digitais após a morte. A trama segue Nathan Brown (Robbie Amell), um homem que, com a ajuda de seu "anjo" atendente, Nora (Andy Allo), usa sua pós vida para desenterrar os esquemas desonestos que levaram a sua morte repentina.


A nova temporada da série começa logo depois de Nora fugir do mapa para viver com um grupo anti-tecnologia afastado da civilização. Enquanto isso, Nathan se encontra preso em Lakeview com a sua ex-namorada, Ingrid (Allegra Edwards), que estranhamente fez um Upload para viver com ele para sempre. E aí, vai dar ruim claro ou com certeza?


Pouco tempo, muita coisa


Assim como várias outras grandes produções, Upload também precisou arcar com algumas marcas deixadas pela pandemia. A temporada teve apenas um total de sete episódios de trinta minutos, o que prejudicou (e muito) o desenrolar das narrativas. O curto tempo resultou em histórias apressadas e pouco desenvolvidas, que, diferente do último ano da série, não possuem um começo-meio-fim bem delimitados.


O roteiro apressado fica especialmente visível no último capítulo, que luta para encaixar todas as tramas e questões sociais que levantou (as quais, mesmo ficcionais, muito conversam com a realidade), ao mesmo tempo que caminha para um dos momentos mais esperados da série. Embora não deixe de entreter em nenhum momento, a rapidez na resolução dos conflitos traz aquele gostinho agridoce na boca, que não bate todas as expectativas criadas.


Os "anjos" da vez"! (aviso de spoilers)


Entre o emaranhado de eventos, novos personagens deram as caras sem muito significado (o prêmio vai para o par romântico desnecessário de Nora, Mateo), em contrapartida, personagens importantes não foram convidados para o rolê. Sem mais nem menos, o seriado joga o pai de Nora (Chris Williams) para escanteio, desperdiçando uma das relações mais emocionantes do seu primeiro ano, enquanto dá voltas sobre histórias repetitivas, como o arco inteiro de Ingrid (que vai de louca carente a... louca carente).


Contudo, alguns personagens também encontraram mais espaço para brilhar devidamente nesse segundo ano. E é claro que estou falando de Luke (Kevin Bigley) e Aleesha (Zainab Johnson), a divertida dupla de Upload e Anjo, que tira boas risadas dos telespectadores e, surpreendentemente, também consegue emocionar o público. Os novos episódios acertaram em cheio ao proporcionar mais profundidade para os dois, que são mais do que meros sidekicks do casal protagonista.


Chega logo terceira temporada!


Sumidos ou não, o elenco da série mais uma vez mostra aquele impecável timing para comédia quando presente. A química entre Amell e Allo continua inegável, entregando momentos emocionantes e divertidos sempre que contracenam (ah, aquele bom e velho "amor impossível"!), na mesma proporção que todos os atores secundários conseguem cativar e envolver o público em suas narrativas.


De maneira geral, a segunda temporada de Upload tropeça bastante em meio aos seus momentos mais marcantes. Porém, o novo ano ainda traz o característico humor da série, que mistura muito bem a comédia satírica de The Good Place com um toque de suspense de Black Mirror. Enquanto as piadas sagazes ainda roubam sorrisos do público, o mistério e "ganchos" envolvem a audiência durante todo o percurso, mesmo que falho.


0 comentário