Buscar
  • Mário Perazzolo

Análise | Venom : Tempo de Carnificina - Muita comédia e pouca ação

Fãs doidos pelo universo do Homem Aranha, Venom: Tempo de Carnificina está entre nós, mais precisamente no cinema mais próximo de sua casa e hoje iremos analisar esse filme que anda sendo aprovado e reprovado por uma galerinha e entender o por que dele ser bem meio termo entre o bom e o ruim.


Muita comédia e pouca carnificina


Venom: Tempo de carnificina trás de volta Eddie e seu simbionte Venom em uma nova trama, agora com um vilão mais poderoso, um outro simbionte que toma conta do corpo do serial killer Cletus Kasady após uma suposta ida de Eddie a prisão aonde Cletus está preso.

Pra quem amou seu antecessor Venom (2018), provavelmente vai adorar seu sucessor, pois temos aqui o mesmo teor cômico do primeiro filme, Eddie e Venom estão criando uma sintonia e acompanhamos essa relação dos dois durante o filme (Mais que amigos, Friends), porém ele se perde por excesso de comédia e esquece a trama toda tornando um filme de comédia barato. Não que o filme seja ruim, mas pra quem quer um confronto entre ele e o carnificina e muita ação, o filme nos da isso nos últimos dez minutos, e de uma maneira bem arrastada.


Vilão Fraco


Quando vamos nos deparar com o vilão, temos um personagem mal construindo e mal aproveitado, sem o tom Dark de um bom vilão e sim uma bobice de atuação dando foco zero a ele e a sua história e foçando na amizade de Venom e Eddie que agrada a parte do público que amou o primeiro filme.


Venom: Tempo de Carnificina nos entrega um bom filme de comédia, leve com um final arrastado. Mas preste muita atenção pois a sua cena pós crédito é muito importante para o MCU...

Você que já assistiu o que achou, conta para a gente aqui embaixo!!!!



1 comentário