Buscar
  • Giulia K. Rossi

Análise | What If...? - Um raso mergulho no multiverso da Marvel!

Quando achávamos que o MCU não poderia mais surpreender, a dona Marvel ataca novamente. A nova série de animação do Disney+, What If...? veio para provar que ainda há muito a ser explorado sobre esse Universo, aproveitando-se de todo o potencial que o formato seriado oferece, assim como os poucos limites de uma produção animada. Porém, será que a sua execução fez jus a sua proposta?


Criada por A.C Bradley e baseada nas HQs homônimas, a série busca reimaginar grandes momentos do Universo Cinematográfico Marvel, ponderando sobre como outras decisões e eventos trariam repercussões completamente diferentes das que estamos acostumados. E se Steve Rogers não fosse o Capitão América? E se Thor e Loki não fossem irmãos? E se...?


Tem algo que a Marvel não decepciona!


Levando em conta que What If...? é um seriado animado, é claro que um dos principais pontos da produção é a qualidade de sua animação. Felizmente, nesse quesito não há muito o que reclamar, e a Marvel continua sendo a Marvel e tirando o nosso fôlego com os seus vastos Universos, cenários magníficos e seus incríveis efeitos especiais, que nesse formato possuem ainda mais opções!


Alguns designs de personagens, por outro lado, não foram tão impressionantes assim e, somando com a ausência de algumas das vozes originais, a cabeça da audiência pode ficar confusa por um segundo ou outro, tentando decifrar quem acabou de aparecer na tela. Porém, para aqueles que contam com a dublagem original, é um prazer matar a saudade!

RIP Chadwick Boseman, nosso eterno T'Challa

Tudo o que a gente esperava?


Entretanto, de nada vale uma arte impecável em uma narrativa ruim. Ao todo, a maioria dos episódios cumprem o seu propósito e exploram as diversas facetas desse Universo tão conhecido pelos fãs, abusando de referências e easter eggs que tanto gostamos. Porém, é fácil dizer que nem todos os capítulos atingem o seu potencial, seja pelo seu tempo de duração, ou simplesmente pelas sua histórias... pouco interessantes?


A riqueza do MCU é inegável, portanto, em uma série que literalmente tem o intuito de mergulhar no multiverso e todos os "e se?" que a audiência pode já ter se perguntado uma vez ou outra, é claro que esperamos o melhor do melhor. E produções como WandaVision já mostraram que o estúdio é mais do que capaz de entregar isso em seus seriados do streaming. É uma pena que, para uma obra antológica, What If...? se prendeu em ganchos desnecessários, ao invés de abusar de suas narrativas únicas e individuais.


Ideia nota 10, execução nota... (Aviso de spoilers)


Entre alguns deslizes, com a falta de ousadia de episódios como "E se... Killmonger salvasse Tony Sark" e "E se... Thor fosse filho único?" (que, convenhamos, serviu apenas para dar poucas risadas), a série se sustenta em outras partes sombrias e bem escritas, como o seu especial focado no Doutor Estranho, o vilanesco Homem Formiga e o seu apocalipse zumbi (com certeza não é inovador, mas é no mínimo interessante acompanhar o inusitado grupo de sobreviventes).


Enquanto isso, os últimos capítulos entregam um desfecho satisfatório, que facilmente agradam os fãs do estúdio que já estão acostumados em encerrar as histórias com uma grande batalha contra um grande vilão. E vale dizer que Ultron fez o seu papel muito bem, ganhando o destaque que merece e que, infelizmente, não foi bem explorado em Vingadores: Era de Ultron. Ótima chance de redenção, roteiristas!

Não tem nada mais assustador do que um inteligente robô assassino, não é mesmo?

Segunda temporada, aqui vamos nós!


Em geral, What If...? pode até não cumprir o esperado de uma gigante como a Marvel, especialmente após o sucesso de seus recentes lançamentos, mas ainda assim diverte o público e entrega versões alternativas interessantes de se acompanhar (a maioria, pelo menos), assim como novas relações que jamais esperaríamos gostar tanto (foco na amizade - ou quem sabe mais... - entre Capitã Carter e Viúva Negra). E aí, será que a segunda temporada excede as expectativas?


0 comentário