Buscar
  • daianeohare

Confira quais são melhores histórias da Marvel Comics de todos os tempos

Para quem ainda não sabe está rolando na Marvel Comics a saga Empyre, um evento épico que se baseia na longa história de rivalidade entre os Kree e os Skrull. Ainda não podemos afirmar qual será o impacto da saga na mitologia da Marvel mas já tivemos as primeiras informações impactantes como a aparente morte de She-Hulk e o casamento de Hulkling e Wiccan.


Pensando nisso, o site Newsarama promoveu uma votação aberta entre os leitores para saber quais foram as melhores histórias da Marvel de todos os tempos, e o resultado foi muito interessante. Confira!


10. X-Men: Days of Future Past


A história original de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, aconteceu apenas em duas edições da série regular - Uncanny X-Men # 141-142. Em um futuro distópico, os mutantes foram levados para campos de concentração; isto é, aqueles que não foram massacrados. A consciência de Kitty Pryde adulta viaja no tempo para impedir o assassinato de uma figura proeminente do governo (na história, o senador Robert Kelly) por Mystique e a Irmandade dos Mutantes.

Embora ela tenha conseguido e essa versão do mundo tenha sido evitada (pelo menos em uma linha do tempo), houveram alguns efeitos colaterais. Rachel Summers, veio desse futuro alternativo. O mesmo aconteceu com o hiperavançado Nimrod Sentinel, que eventualmente se tornou um dos componentes do vilão Bastion.


9 - Annihilation

Em 2006, a Marvel Comics decidiu que iria inflamar o lado cósmico do Universo Marvel. O escritor Keith Giffen foi escolhido para conceber uma série limitada - junto com quatro tie-ins - destinada a estabelecer personagens novos e antigos como personagens importantes no universo Marvel. Isso abriu uma nova era de quadrinhos Cósmicos para a Marvel, com a nova equipe de Guardiões da Galáxia que se tornou a base para a franquia de filmes da Marvel Studios, bem como grandes impulsos para outros como Nova e Quasar. Na verdade, o filme Guardiões da Galáxia literalmente não teria acontecido sem a Aniquilação vindo primeiro - tendo redefinido Starlord, Groot e Rocket, e reunido aquele grupo de heróis em primeiro lugar.


8. Fantastic Four: The Coming of Galactus

Muito antes que alguém pudesse conceber explorar Universo Marvel dedicado às ameaças cósmicas, Jack Kirby e Stan Lee criaram o que ainda pode ser considerado a ameaça cósmica final: Galactus.

Aparecendo pela primeira vez no Quarteto Fantástico # 48-50, e especificamente aqui na primeira edição ('A Vinda de Galactus!'), O ser divino de além das estrelas veio cambaleando para o sistema solar e para as vidas da Primeira Família da Marvel. O Surfista Prateado também estreou aqui e o Observador desempenhou um papel importante. Na verdade, é quando o Observador quebra seu voto de não interferência - mais de uma vez - algo que ele faria várias vezes ao longo das próximas cinco décadas ou mais.


7. Daredevil: Born Again

Houve um tempo em que Frank Miller e David Mazzucchelli basicamente não podiam errar, e 1986-1987 foi simplesmente um momento mágico para a dupla, que reinventou grandes heróis para a Marvel e DC no período de cerca de um ano e meio. O arco da dupla no Demolidor # 227-231 (com alguns trabalhos auxiliares nos # 232 e # 233) tem de tudo: romance, intriga, religião e, claro, toneladas de ação. Tem o Rei do Crime, Ben Urich, Nuke e o Capitão América. Essa história basicamente destrói o Demolidor e permite que ele surja, 'Born Again', como um herói melhor e mais forte do que nunca.


6. Secret Wars


Não, não as guerras secretas de 2015-16 - mas o original! O ano é1984. Temos que vender alguns brinquedos da Marvel! Vamos reunir todos, todos os heróis e vilões, e podemos fazer uma grana com isso. Sim, de certa forma, este foi o nascimento do crossover de eventos da Marvel - uma série de 12 edições chamada Marvel Super Heroes Secret Wars, que também incluiu histórias relacionadas em dez outros títulos simultâneos em andamento.

Este evento da Marvel viu o Beyonder arrancando heróis e vilões da Terra e levando para o 'Battleworld'. A batalha resultante viu o Capitão América, Capitão Marvel, Hawkeye, Homem de Ferro (Rhodey), She-Hulk, Thor, a Vespa, o Quarteto Fantástico (menos Mulher Invisível), Homem-Aranha, Hulk, os X-Men, Magneto, Doutor Destino, Doutor Polvo, Feiticeira, Kang, Homem Absorvente, Klaw, o Lagarto, Volcana, Ultron, Titânia, e a Tripulação Destruidora, todos em combate. Mas, além de ser apenas uma divertida batalha real, com personagens trocando de lado, grandes lutas e momentos icônicos, houve a introdução de Mulher-Aranha II (Julia Carpenter) e, ah, nada menos que o Homem-Aranha ficou com o traje preto. A história teve uma sequência quase imediatamente, junto com várias homenagens e referências a ela ao longo dos anos. E, claro, em 2015 a Marvel usou uma nova versão do crossover para relançar sua linha inteira e trazer elementos de suas realidades alternativas para o universo Marvel.


5. X-Men: Age of Apocalypse


A Marvel brincou dizendo que eles estavam cancelando todas as séries X-Men, e então eles fizeram uma das coisas mais loucas: eles realmente cancelaram! Bem, por alguns meses, pelo menos. Então o filho de Xavier, David Haller, conhecido como Legião, decide que vai realizar o sonho do papai ao se transportar de volta no tempo para matar Magneto e evitar que qualquer coisa fique no caminho de Charles - mesmo que aqueles dois homens fossem amigos na época. Claro, dá terrivelmente errado porque eles ainda são amigos, e Charles pula no caminho da explosão, matando-o instantaneamente e enviando ondas - ou melhor, ondas de tsunami - de mudança de realidade ao longo do tempo.

Isso resultou no mundo como o conhecíamos congelando em uma bolha de realidade cristalina, e também criando um universo alternativo inteiro após esses novos eventos. Nesse novo mundo, o Apocalipse surgiu antes do esperado, antes que os X-Men pudessem ser formados para detê-lo com sucesso. O resultado foram quatro meses de histórias em quadrinhos de realidade alternativa, completos com a versão mais legal de Noturno de todos os tempos, e outros favoritos dos fãs, como Logan sem uma mão; Ciclope e Destrutor do outro lado da lei; Magneto como líder dos X-Men, casado com Vampira, com um filho e muito mais. Foi mais do que apenas um evento, foi a maneira como toda a linha X-Men ficou presa naquele período, e teve repercussões reais e duradouras que ainda são revisitadas hoje.


4. Civil War


Uma das histórias mais recentes da lista, a Guerra Civil da Marvel, fez a pergunta: "De que lado você está?"

A história começou com um estrondo (sinto muito) quando os Novos Guerreiros tentavam subjugar um vilão da lista B, estavam envolvidos na explosão resultante que matou 600 pessoas (incluindo muitas crianças em uma escola primária) em Stamford, Connecticut. Isso acelera o Ato de Registro Superhumano, exigindo que qualquer pessoa com poderes e habilidades além de uma pessoa mortal se registre no governo - revelando assim sua identidade, com a ressalva de que eles devem treinar com heróis aprovados pelo governo se quiserem continuar usando seus poderes. No final das contas, isso levou o Homem de Ferro liderando o lado pró-registro e o Capitão América liderando o pessoal anti-registro, com os dois lados entrando em uma guerra civil de super-heróis. Houve consequências reais com mortes graves, Tony Stark acabou se tornando Diretor do S.H.I.E.L.D., e imediatamente depois, a morte (embora temporária) do Capitão América. Demorou anos para a brecha entre Capitão e o Homem de Ferro ser reparada. A Marvel amou essa história tanto que foi adaptada para o filme no blockbuster Capitão América: Guerra Civil (que nem de longe se parece com o quadrinho) e levou à sequência simultânea de quadrinhos, a Segunda Guerra Civil.


3. Amazing Spider-Man: The Night Gwen Stacy Died


Fora a morte do tio Ben, é bem possível que Amazing Spider-Man # 121-122 sejam as edições mais importantes em toda a vida de Peter Parker. A porcaria toda era que próprio título da história já dava aquele mega spoiler, estragando toda a sua experiência como leitor.

Norman Osborn, de volta como o Duende Verde, pega Gwen Stacy - a namorada de Pete na época - e a joga de uma ponte. Justamente quando parece que o Homem-Aranha a salva com sucesso, a teia dele atinge seu tornozelo ... mas a parada repentina quebra seu pescoço. Foi totalmente trágico e uma verdadeira surpresa - devastando Peter Parker (e todos nós) de uma forma que nada desde então poderia ter feito. É comovente e chocante e, em 1973, era algo que fazia as pessoas olharem para os quadrinhos, especialmente os quadrinhos de super-heróis, de uma maneira muito diferente.


2. X-Men: The Dark Phoenix Saga


'The Dark Phoenix Saga', até hoje, é a história em que todas as outras histórias dos X-Men são sustentadas. As primeiras sementes começaram em 1976, quando Jean Gray teve o primeiro contato com a Força Phoenix em X-Men # 101-108. Em seguida, a parte 'Dark' chega quatro anos depois em # 129-138. Uma obra-prima de uma história de Chris Claremont e John Byrne, este épico possui momentos verdadeiramente marcantes para a equipe - bem como para muitos membros individuais.

Ciclope luta contra o Mestre Mental no plano psíquico. Wolverine enfrenta um fluxo aparentemente interminável de soldados do Clube do Inferno. Ah, e Jean Grey, como a Fênix Negra, fica louca, come um sol (matando toda a população de um planeta em órbita), e tudo se resume a um julgamento de genocídio. Quando Jean consegue se controlar por um breve momento, ao lado de Ciclope, ela é eletrocutada por uma arma Kree na lua e morta. Ao longo dos próximos anos (e vários retcons), alguns dos momentos cruciais seriam mais tarde retrocedidos para trazer de volta Jean - e a Força Fênix . "The Dark Phoenix Saga" como sua própria história é uma obra-prima e ajudou a estabelecer que Jean Grey sempre ressurgirá das cinzas.


1. Infinity Gauntlet


A série limitada de 1991 de Jim Starlin, George Perez e Ron Lim tinha tudo. Aqui, a história de Thanos finalmente reunindo todas as seis Gemas do Infinito e colocando-as em sua luva para se tornar um ser divino - e o que vem a seguir - é contada. Seu objetivo? Acabar com toda a vida no universo para conquistar a mulher que ama: a personificação da Morte. E olha, Thanos chegou perto de ter sucesso.

Usando o poder combinado das joias da Mente, Alma, Poder, Realidade, Espaço e Tempo, Thanos matou metade de todos. Todos. Ele matou a maioria dos X-Men, ele matou o Demolidor e o Quarteto Fantástico, ele matou os Vingadores. Você tem um herói favorito da Marvel? Ele os matou também. Ele fez tudo com um estalar de dedos. Este foi o grande evento cósmico, com o resto dos heróis da Terra (e alguns de além) tentando impedir Thanos de alcançar a divindade e tirar a outra metade da vida, enquanto o Titã louco eliminava alguns de seus seres mais poderosos com facilidade.


No final, cabia à própria progênie de Thanos, Nebulosa, desfazer o que ele havia feito, restaurando os mortos e colocando as entidades cósmicas de volta em seus lugares. Claro, isso está longe de ser o fim da história de Thanos, já que mais tarde teríamos uma Guerra do Infinito e uma Cruzada do Infinito. Infinity Gauntlet foi tão importante que serviu de base para os filmes Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato.


E você gostou dessa lista??? Conte pra gente nos comentários!


0 comentário