Buscar
  • Nicolas Galvão

Dubladores de Pokémon falam das condições do trabalho na última temporada do anime

Atualizado: 26 de ago. de 2021

A temporada atual de Pokémon intitulada Pokémon Jornadas está em exibição normalmente no Japão, mas aqui no Brasil o anime exibido pela Cartoon Network e disponível em streaming pela Netflix, a temporada Jornadas Pokémon está passando por uma situação delicada nos bastidores da dublagem.

O estúdio Double Sound, responsável por adaptar a série para nosso idioma, vem apresentando diversos problemas com os dubladores, principalmente problemas financeiros, como atrasos de pagamento. Vários profissionais não querem trabalhar no estúdio que acabam sendo substituídos.


Quando o estúdio em questão assumiu Pokémon em 2020, os dubladores dos personagens Ash (Charles Emmanuel), Délia Ketchum (Angélica Borges), Oficial Jenny (Mariana Torres) Jessie (Flávia Saddy), James (Thiago Fagundes) e Meowth (Sérgio Stern) se recusaram a continuar com Pokémon pelas condições de trabalho da Double Sound, gerando uma mudança de vozes principais da série. Além deles, personagens mais novos como: Kiawe (Marcos Souza), Gladio (Alexandre Drummond) e Mewtwo (Guilherme Briggs) tiveram troca de vozes pelo mesmo motivo.


Mais recentemente, a tradutora Daniele Ribeiro, que fazia a tradução da série Pokémon há quatro anos, deixou o estúdio, aparentemente por atrasos no pagamento. Junto com ela, Renan Vidal, que além de dublar o protagonista Goh também fazia a direção de dublagem de Pokémon Jornadas, anunciou que não mais será o diretor porque não faz mais parte da Double Sound, confiram o anúncio feito no Instagram.

Por causa de toda esse situação foi criado um abaixo-assinado apoiado com vários influenciadores de conteúdo de Pokémon com a hashtag #MudarPokemon , com o objetivo de: Mudança definitiva de postura do estúdio Double Sound, ou preferencialmente a mudança para outro estúdio, volta do Renan Vidal como diretor de dublagem da série, para dar continuidade ao trabalho iniciado em Jornadas Pokémon e garantia de que todos os dubladores atuais sejam mantidos em seus personagens, bem como o respeito à vozes de personagens antigos que eventualmente retornem à série (caso seus dubladores também estejam de acordo).


Gustavo Almeida que foi o criador do abaixo-assinado, explicou em entrevista para o Omelete que essa não é a primeira vez que fãs se mobilizam em prol da dublagem da franquia.

“O que a gente quer conseguir com essa mobilização é um compromisso público da Double Sound de respeitar os pagamentos dos dubladores ou então a troca de estúdio; e o retorno de Renan Vidal à direção de dublagem, ele provavelmente saiu por essas questões financeiras”, diz Almeida.
“A gente tem hoje a meta de 10 mil assinaturas e vamos enviar um relatório para as empresas responsáveis, no caso a Pokémon Company International e a Iyuno SDI Group, responsável por contratar o estúdio de dublagem no Brasil”, continuou.

As outras pessoas ouvidas que tiveram participação direta no trabalho de dublagem, mas preferiram não se identificar para evitar possíveis represálias. Segundo elas, a Double Sound enfrenta problemas financeiros nos últimos anos. Por esse motivo, muitos dubladores não seguem à frente de seus respectivos papéis, causando várias mudanças de voz em algumas animações, como foi o caso de Jornadas Pokémon.

Foram relatados atrasos de quatro meses a até um ano desde que a dublagem passou para a Double.

"Há uma preferência em pagar os dubladores de protagonistas, para manter as vozes principais”, afirmam as fontes. Como trabalham no regime de Pessoa Jurídica, sem benefícios, os profissionais da dublagem precisam fazer diversos trabalhos simultâneos, o que significa que trabalhar sem receber é um prejuízo muito maior.
“Não é uma questão de mau-caratismo, é má administração. Infelizmente a empresa está caminhando para uma falência”, diz um dos entrevistados.

Com certeza é triste saber que no ano que a franquia comemora 25 anos no mundo inteiro, a profissão que nós, proporciona ver o anime no nosso idioma passe por esse tipo de problemas.


0 comentário