Buscar
  • @luigienricky

Emmy 2020 | Análise: Ozark

Se tem algo que sei sobre mim é que odeio a temática "cartel de drogas" seja na mídia que for. Nunca vi Cidade de Deus, Breaking Bad, Narcos, nada disso! A não ser que fosse uma série de comédia como Good Girls, o tema simplesmente não me agrada.

Se tem algo novo que sei sobre mim é que eu estava completamente errado e essa mudança se deu graças a esta obra prima da Netflix chamada Ozark!

Os dois protagonistas indicados ao Emmy 2020! Laura Linney (Cronicas de São Francisco) e Jason Bateman (Arrested Development) arrasam muito na série toda, especialmente na terceira temporada que é a que concorre este ano. Ambos já levaram o prêmio no ano passado!


Dorgas e Conflitos Familiares


Ozark é sobre um cara com toda sua aparência de bom moço e com voz doce que trabalha como contator para um cartel de drogas e a sua competência na área deu a ele a oportunidade de lavar dinheiro para o cartel em uma cidadezinha do interior do Missouri chamada Ozark.


O problema é que a população não costuma ser bem receptiva para forasteiros e a família acaba entrando na mira dos traficantes locais, da policia corrupta e da máfia enquanto lidam com conflitos familiares após Marty Byrde (Jason) descobrir a traição da sua esposa Wendy (Laura), que para se vingar contou aos filhos do casal que o pai lava dinheiro para um cartel de drogas mexicano. Claro que essa ação gera consequências terríveis e acaba envolvendo todo mundo na situação.

Duas moradoras de Ozark que ganham muito destaque no desenrolar da série e que não ficam nem um pouco felizes com a presença dos Byrde na cidade, Darlene e Ruth brilham muito durante toda a trama. Ruth Langmore (Julia Garner - As Vantagens de ser invisível) também levou o prêmio em 2019 e está concorrendo novamente esse ano.


A série também concorre


Não são apenas os atores que concorrem a uma cobiçada categoria do Emmy, a série também briga pela vaga de melhor série dramática e não é para menos. O roteiro consegue trabalhar impecavelmente a profundidade de cada personagem e seus dramas estabelecidos, ainda que acabe pecando apresentando personagens totalmente inúteis que não agregam em absolutamente nada para a narrativa (como o outro primo de Ruth que nem sei o nome). A história é bem amarrada e eletrizante, daquelas que você fica sem fôlego assistindo e é conduzido a torcer pelos Byrde mesmo sabendo que eles são pessoas horríveis.


As mulheres tem muito poder e isso é incrível, são elas que mandam, seja na história com seus papéis de destaque ou seja conduzindo cada cena que aparecem entregando uma atuação impecável, que é outro ponto positivo para Ozark. Em um certo momento na terceira temporada (que é a que concorre ao Emmy 2020) as mulheres tomam a frente de tudo mostrando que podem conduzir cartéis de drogas e negócios ilícitos muito melhor que qualquer macho. Helen e Darlene não concorrem em nenhuma categoria (o que é injusto) mas merecem tanto quanto Ruth e Wendy.

Injustamente deixado de lado da premiação, Tom Pelphrey (Punho de Ferro) deixa sua marca em Ozark ao entregar um dos melhores papéis da sua carreira


Você precisa ter estômago forte


Ozark não tem medo de mostrar o quão visceral os seres humanos podem ser, não importa se o tema é corrupção ou infanticídio, conteúdo de qualidade para Flordelis nenhuma botar defeito. A série sabe guardar bem seus momentos chave para entregar o clímax perfeito depois de trabalhar o seu psicológico para esperar por cada momento. Os acontecimentos realmente dão um nó na garganta e são pesados.


A todo momento você pensa: Não acredito que eles tenham coragem de fazer tal coisa! Engano o seu, eles têm! Sei que não se trata de uma série para criança/adolescente assistir mas acho que valeria aquele selo imaginário de: "Essa série contém uns bagulho pesado, daqui pra frente é por sua conta e risco assistir essa parada!"

Como não quero dar spoiler apenas vou deixar essa imagem perambular pelo imaginário de vocês e tentar fazer com que tenham interesse em assistir.


Uma verdadeira obra prima!


Ainda teremos mais uma temporada que deve chegar em breve na Dona Netflix, então da tempo de vocês correrem para maratonar. De todas as séries e atores indicados esse anos, por enquanto a minha aposta fica com Ozark!

Foto para exaltar o talento, beleza e maravilhosidade (existe essa palavra) de Julia Garner que nasceu sem defeito nenhum e destinada a dar vida a Ruth!


0 comentário