Buscar
  • marianafrancomague

Especial Disney | Era de Bronze e Seus Filmes Peculiares

Atualizado: 25 de nov. de 2020

Chegamos a metade do especial das Eras da Disney e hoje vamos falar da ERA DE BRONZE, período que, acredite se quiser, quase faliu a Disney.


Vimos na última matéria que a era de prata foi repleta de sucessos, mas que acabou com a morte de Walt Disney. Como o estúdio se manteve sem a mente brilhante por trás da fórmula de sucesso é o que veremos a seguir.


Aristogatas (1970)


Esse foi o último filme a ter aprovação de Walt Disney, e com a morte de Roy Disney (irmão de Walt) pouco tempo depois, a situação ficou ainda pior.

Aristogatas recebeu um orçamento baixo comparado às produções anteriores, US$ 4 milhões, mas teve uma bilheteria de US$ 191 milhões, o filme levou quatro anos para ser produzido e teve novamente os irmãos Herman na parte musical.


Ironicamente, nos dias de hoje não há quem não conheça a Gatinha Marie, mas tem muita gente que sequer chegou a ver esse filme!


Robin Hood ( 1973)

Sem o auxílio de Walt, novos animadores começaram a chegar ao estúdio, porém apostaram em uma ideia que já deram certo no passado, adaptar contos já conhecidos, então o escolhido da vez foi Robin Hood. No entanto o filme não empolgou, com orçamento de US$ 15 milhões, a Disney viu retorno de pouco mais de US$ 30 milhões.


O curioso em relação a este filme, é que ele inspiraria uma animação da década de 2010 ganhadora do Oscar por ter sido uma grande influência ao seu criador quando criança. Histórias assim são comuns entre os corredores do estúdio com o passar dos anos.


As Muitas Aventuras do Ursinho Pooh (1977)

Originalmente as aventuras de Pooh e seus amigos eram para serem divididas em dois curtas, mas acabou que seguiram o caminho inverso de Ichabod e Sr Sapo (que era pra ser um longa e virou dois curtas) e acabou virando um longa mesmo!


Apesar de na época não causar muito impacto, Pooh e seus amigos ganharam espaço no coração dos fãs ao longo dos anos, ganhando diversas continuações, um live-action, aparições garantidas em jogos de videogame, etc.


Você sabia que o nome original de Pooh é Winnie? Por ser um nome "feminino", ao ser adaptado, trocaram para o que conhecemos hoje. O mais engraçado é que nos anos 90 ele era conhecido como Ursinho Puff no Brasil. Vai entender!!!


Bernardo e Bianca (1978)

Mais uma adaptação de uma história existente, o longa teve orçamento de US$1.2 milhões e arrecadou a incrível marca de US$ 48 milhões, apesar de a história dos dois ratinhos não ser tão mirabolante, o filme tem cenários interessantes, o tom cômico que é marca do estúdio e uma vilã forte que entrega bons momentos durante o longa.


Inclusive, essa vilã foi criada através de uma disputa amigável entre o animador do filme e o animador de 101 Dálmatas que o desafiou a criar uma vilã mais assustadora e repugnante que a sua Cruella, você acha que ele conseguiu?


Bernardo e Bianca também é um dos pouquíssimos filmes do estúdio a ter uma continuação produzida pelo estúdio principal podendo ser considerado um clássico da linha cânone da Disney. Outros filmes que ganharam continuações especiais (não aquelas aberrações produzidas para TV, sim! É de vocês que estamos falando Corcunda de Notre Dame 2 e Pocahontas 2) foram, Ursinho Pooh, Detona Ralph e Frozen!


O Cão e a Raposa ( 1981)


Se você está acompanhando a série das Eras da Disney desde o começo, você já percebeu que apostar em animaizinhos fofos da certo na maioria das vezes, aqui a maior parte da produção do longa ficou nas mãos dos animadores novatos, sempre passando pelo aval dos veteranos, é claro! (Tem que respeitar né?).

O longa teve um investimento de US$ 12 milhões e arrecadou em seu lançamento mais de US$ 63 milhões, é o poder dos animais, mas se você for ver esse, leva a caixa de lenços ok?


Este filme é bem sombrio no seu tom, algo incomum para os filmes do estúdio até aqui. Você sabia que Tim Burton estava na equipe de direção desse longa? Mas ele queria que a história fosse ainda mais sombria no final, o que gerou desconforto com a equipe e ele acabou se afastando da produção sem direito a ter seu nome creditado no final! Sacanagem!


O Caldeirão Mágico ( 1985)


Um dos piores desempenhos de um filme nessa era, O Caldeirão Mágico podia ter sido o filme a FALIR A DISNEY (mas já chegamos lá), com orçamento de US$ 25 milhões, só retornou aos cofres do estúdio cerca de US$ 21 milhões.

O filme já trouxe problemas antes mesmo de vir a público, era o primeiro longa inteiro produzido pelos animadores novos, com uma pegada séria e obscura, sem músicas, ou seja, não tinha o DNA Disney!


Depois da estreia desse filme, a Disney precisou fechar estúdios e aguentar reclamações de pais que levaram seus filhos no cinema por causa da Princesa e do Herói e sairam de lá traumatizados com o Rei de Chifre revivendo cadáveres para matar crianças.


Esse filme foi um prejuízo tão grande, que ainda é considerado tabu para o estúdio e sequer chegou a ter uma versão em Blu-ray lançada oficialmente. O lado bom é que com o Disney + poderemos conferir esse clássico incompreendido. O filme é a adaptação de uma coleção de livros que provavelmente nunca terão a chance de ver a luz do dia, o que é uma pena.


As Peripécias do Ratinho Detetive (1986)

Olha só que ironia, o rato que salvou os cofres da Disney não foi o Mickey e sim o simpático Basil e seu nêmeses, Ratagão. O filme só foi aprovado com a condição de ter um orçamento baixíssimo, então assim foi, US$ 14 Milhões foram gastos e quase US$ 40 milhões foram arrecadados , um belo alívio pra Disney.


O longa ousou com suas investigações policiais claramente inspiradas por Sherlock Holmes com cenas eletrizantes e uso (pela primeira vez) de animação digital, algo que acompanharia o estúdio daqui pra frente até que suas animações sejam feitas totalmente por computação gráfica.


Oliver e sua Turma (1988)

Então com um time de animadores já com alguma experiência, uma liderança estabelecida e uma esperança para futuras produções, o último filme da Era de Bronze vem ao mundo, aqui já podemos ver que o estúdio usou e abusou da animação computadorizada, bem diferente da sutileza usada em seu antecessor.


Oliver e sua Turma foi bem em bilheteria, mas longe do que o estúdio alcançaria na ERA DA RENASCENÇA. Aqui sim temos a maioria dos clássicos que vem a nossa cabeça quando pensamos em Disney, mas como de costume, contaremos essa história na próxima matéria.



Conta pra gente , qual filme da Era de Bronze é seu favorito.









Esta matéria foi escrita em parceria com nosso editor @LuigiEnricky que acrescentou as curiosidades dos filmes citados





0 comentário