Buscar
  • daianeohare

MTV estreia doc-reality, Deu Positivo, no Dia Mundial do HIV e AIDS

No Dia Mundial do HIV e AIDS, 1º de dezembro, às 20h, a MTV estreia Deu Positivo, projeto idealizado pela Vbrand e coproduzido com a Cine Group para a farmacêutica GSK/ViiV Healthcare. Neste doc-reality inédito, protagonizado por pessoas reais que vivem com o HIV, as pessoas mostram suas histórias com naturalidade e clareza, mas também lidam com estigmas e preconceitos que, até os dias atuais, rondam a causa.

Deu Positivo foi gravado durante a pandemia e contempla três episódios inéditos. Na estreia, o doc-reality conta a história de Victor Bebiano, um multiartista de 23 anos que, recentemente, tornou público que vive com HIV. Victor namora há dois anos com o cenógrafo e aderecista Guilherme Custódio, formando um casal sorodiscordante.

O criador de conteúdo Gabriel Comicholi vai performar no clipe do novo amigo enquanto trocam experiências e debatem sobre assuntos corriqueiros na realidade de pessoas que vivem com HIV, em especial sobre o conceito I=I (Indetectável = Intransmissível). "A MTV sempre destacou a importância e se manteve envolvida em ações de prevenção ao HIV e, mais do que isso, com foco contra o preconceito que existe ao redor dessa questão ainda hoje. Entrar como parceiro desse projeto, desenvolvido e realizado pela GSK, Vbrand e Cine Group, reforça nosso compromisso em trazer esclarecimento e informação para nossa audiência", afirma Tiago Worcman, Vice-Presidente Sênior de Marcas de Música e Entretenimento da ViacomCBS América Latina. No Brasil, mais de 900 mil pessoas vivem com HIV1. Dados publicados pelo Ministério da Saúde mostram que, em 2018, das pessoas que vivem com HIV no Brasil, 85% já fizeram teste; destas, 78% estão em tratamento e, desse percentual, 93% apresentam supressão viral1. Confira a sinopse dos demais episódios:

O segundo episódio conta a história de André Araújo (32), um jovem potiguar que chegou a São Paulo para expandir seus horizontes, no mesmo momento que recebe o diagnóstico de que vive com HIV. Engajado na militância artística contra sorofobia, sua jornada vai ser acompanhada por Micaela Cyrino. Lucas Raniel convida a jovem Victória Petrinni (26) para conhecer um projeto de acolhimento e ouve sua história de relação sorodiferente com a namorada Gabi (25). Lucas vai com André até o estúdio de tatuagem de um ex-amigo para ajudá-los a se reaproximarem e superarem a sorofobia do tatuador. Por fim, André convida todos os participantes para assistirem a performance. Impactados pela performance cada participante compartilha o relato de sua transformação.

O terceiro episódio conta a história de Emer Conatus, um educador cultural de 26 anos, que vive com HIV e atua em diversas ações para informar e educar. A iniciativa mais recente de Emer é o podcast Preto Positivo, que ele co-produz com Raul Nunnes.

No episódio, Emer vai convidar a artista plástica Micaela Cyrino para participar do podcast. Em paralelo, há uma história B, na qual o digital influencer Lucas Raniel irá encontrar Renata Ferreira para uma massagem. Renata estuda estética e faz um importante trabalho como vice-presidente de um grupo de apoio que atua em comunidades. O episódio terá como tema principal a importância das redes de afeto para propagar informação e superar o preconceito contra o HIV.

Deu Positivo estreia em 1º, 2 e 3 de dezembro, às 20h, só na MTV.

0 comentário