Buscar
  • Laura Amaral

#TBT | Friends

Atualizado: 29 de out. de 2020

Olha quem chegou por aqui!


Olá, você na casa dos 20/30 anos no auge das descobertas da vida adulta e das consequentes crises existenciais sobre a vida, profissão e família... Como vai?


Então! Phoebe, Rachel, Mônica, Joey, Chandler e Ross estavam por aí também! Às vezes bem, às vezes mal, depois bem de novo, depois mal, depois empolgadíssimos, depois confusos... bem como manda o figurino das idas e vindas naturais porém desafiadoras e intensas nessa época da vida.


Sabe aquele momento em que ficar na casa dos pais não faz mais tanto sentido, mas muitas vezes você se pega questionando a própria maturidade? Eles te entendem! E foram nessas situações tão despercebidas dadas pela vida que aos poucos essa galera foi se juntando e passaram a viver tudo isso, juntos. Mais que amigos... FRIENDS!

Mas e aí? Me conte mais!


Opa, bora! Friends foi uma série de GIGANTESCO sucesso entre os anos 90 e 2000, continuando até hoje como série preferida ou do carinho de muitos (olha eu aqui!). Ao final, os atores já ganhavam a bagatela de 1 milhão de dólares por episódio e com provavelmente todo fã tendo ao menos uma coisinha de decoração em casa remetendo a série. Por aqui é uma lousinha azul igual da porta de Chandler e Joey.


Em um modelo de sitcom oferecida pela rede de televisão americana NBC, a série começou em 1994 e encerrou em 2004. Basicamente passeava (e nos espelhava) o dia a dia, as conquistas, os desafios e os relacionamentos que costumeiramente vamos encontrando conhecendo e aprendendo ao longo dos nossos 20 anos.


Nesse caso, mais especificamente, nós acompanhamos durante 10 anos a vida desses seis personagens que no início da série tinham por volta dos seus 24/26 anos (depois perdemos o fio dessa meada porquê até mesmo os roteiristas ficavam um tanto confusos) e moradores do bairro (elitizado) de Manhattan em Nova York.


Justamente por acertar na mosca, retratar tão bem e de maneira extremamente leve e divertida a realidade do seu público alvo (eu inclusa), que Friends foi tão bem sucedida. E continua sendo! Quando eu digo “eu inclusa”, você pode achar que eu mordi minha língua já que em 2004 eu só tinha 13 anos... Mas é nessa hora que percebemos que esses percursos da vida são tão atemporais que provavelmente vai continuar descrevendo a vida de muitos novos adultos ao longo do tempo (salvo algumas coisinhas não mais permitidas e validamente canceláveis hoje em dia, porém extremamente presente no humor dos anos 90, ok? Então tá ok!).


Pago um café no Central Perk para quem nunquinha se viu dando exemplo de alguma coisa da própria vida usando uma coisa que viu exatamente igual acontecendo no Friends! Não? Sou só eu? Enfim... Vocês entenderam!


E quem é essa galera?


Vamos em ordem alfabética! Vos apresento:

Chandler Bing!

Chandler é um dos mais velhos do grupo, amigo de Ross desde a faculdade e o perfeito próspero tio do Pavê. Mas não se engane com a habilidade piadística dele, pois parafraseando o mesmo: “Olá, sou Chandler, faço piadas quando estou desconfortável!”.


Sempre desajeitado, seja no sentido físico, social ou amoroso, ele nos cativa justamente por isso! Quem nunca vive constantemente os fantasmas dos traumas parentais, pula em cima do amigo mais forte que você para impedir que ele faça besteira, já se viu como o patinho feio esforçado perto do amigo galã pegador ou soltou uma zoeira inconveniente que, ao perceber, já estava “pulando de paraquedas sem o paraquedas”, não é mesmo?


Joey Tribbiani!

"How you doin’?"

Joey, vamos assim dizer, é o galã dos amigos. É aquele cara charmoso e pegador, com o clássico sonho de ser ator de televisão e enfrenta os ônus e bônus dessa profissão... E é nesse período ai de ônus que conta com a presença de seu fiel amigo e colega de apartamento Chandler para segurar as muitas pontas até conseguir que o bônus venha.


Ele nos cativa com esse jeitão galanteador, porém também pela personalidade (pasmem) ingênua, e as vezes um tanto quanto demorada para entender ou aprender as coisas, se é que me entende. Além de tudo, ele coloca os amigos acima de tudo, a ponto de querer “mudar de país” ao sentir que magoou um deles... A não ser que peguem da sua comida! JOEY NÃO DIVIDE COMIDA!


Mônica Geller!

Taí a “matriarca” do grupo! Como todo os outros dizem, ela é a cola que mantém todos juntos. Basicamente o programa se divide entre dois cenários principais, a casa de Mônica e o Café Central Perk em baixo do prédio que mora.


Mônica é vizinha de frente de Chandler e Joey, irmã de Ross e dividiu o apartamento com Phoebe que agora passou o ponto para Rachel, apesar de sua casa já ter sido hospedagem para praticamente todos eles em algum momento. É acolhedora e adora sentir que todos estão aproveitando do que ela tem para oferecer: Comida, conforto e apoio, casa arrumada, casa arrumada, casa arrumada... Você quer comer da comida dela, coma, ela é chef de cozinha então não só ela vai amar quanto você também, mas não me coloque o copo gelado na mesa de madeira sem um porta copos, meu filho! Ai ai ai!


Podemos dizer que Mônica é, com todo carinho, um tanto quanto obsessiva e neurótica com arrumação, organização e limpeza. Mas deve também ser por isso que ela consegue proporcionar tanta harmonia e conforto para o grupo e nos faz sentir parte dele.

Ou seria por sua enorme competitividade e eterna busca por uma perfeição que os pais dela sempre deixaram claro que ela não tinha? Aí já não vou entrar nesse jogo de adivinhação... Tenho medo de jogar com ela!


Rachel Green!

Quem nunca teve ou foi aquela amiga popular, riquinha, e filhinha do papai?

Nossa, que pesado! Você não gosta da Rachel? ADORO! Percebe-se que eu usei verbos no passado nessa primeira frase... Porque disso, você me pergunta? Porque isso é quem a Rachel foi por um bom tempo (a famosa alienação pelo previlégio, não é mesmo) até o momento que viu o bonde da vida adulta passando e pulou nele quando deu por si de que não queria repetir esse padrão para o resto da vida não, mon amour! Entre casar com um cara igual o seu pai (Freud explica) e o empoderamento feminino, a resposta está clara!


Claro que, mesmo trocando os cartões de crédito do pai por um bloco de anotação de pedidos e as sequentes conquistas a virem, essas características se mantiveram em sua personalidade né? Mas taí também seu carisma! Nós amamos... Ross que o diga!


Ross Geller!

Pensa naquele cara que sempre se dá mal por tentar seguir a linha “tradicional” da vida sem sucesso? É o Ross. O único desde o início estabilizado em uma profissão que ama (Paleontólogo) e felizmente (achava ele) casado.


Ross é, talvez, injustamente cotado como o menos preferido pelos fãs. Muito devido a sua constante intensidade por tudo (ou porque é simplesmente muito fácil nos identificarmos com as chatices dele e não gostamos disso). É tão preocupado em não fazer besteira que as acaba fazendo, além das experiências de vida tê-lo feito um tanto quanto orgulhoso fazendo com que ele esteja sempre desconfiado e aparentemente nunca relaxe! Mesmo se o Frank diz para ele relaxar! (Quem pegou a referência?)


Ross é irmão da Mônica, mas, diferente dela, sempre foi colocado num pedestal pelos pais; é o que ela diz... Se ela pudesse escolher outros pais, escolheria os dele. Porém isso não faz com que ele fique menos aliviado né, imagina tentar sempre se manter tão imaculado? Só com o UNAGUI mesmo. Além disso, também passou a adolescência inteira apaixonado pela Rachel e, mesmo se tentasse naquela época, não conseguia ser aquele cara descolado que precisava ser para conquistar os olhos daquela líder de torcida. E é aí também que a gente se identifica!


Phoebe Buffay!

Ahhh, a Phoebe. Essa é aquela do grupo que não sabemos nem como começar a descrever, porque é MUITA coisa em uma mulher só! Porém, se tem uma palavra que descreve é: Excêntrica. Lindamente excêntrica.


Primeiro vamos começar com o fato de que ela, como ela mesma disse, não cresceu comendo ouro e tendo um pônei voador igual seus amigos. Depois de ser abandonada pelo pai quando criança, Phoebe esteve a própria sorte e morando na rua desde seus 14 anos após sua mãe tirar a própria vida e o padrasto ser preso. Ela tem uma irmã gêmea da qual não tem relação e só depois se reencontrou com a avó. Extremamente trágico, pois é. Porém em alguma esquina de toda essa história veio a dividir apartamento com Mônica conhecendo a todos.


Tudo isso fez com que Phoebe desenvolvesse uma personalidade extremamente intrigante e fascinante. Muitas vezes é questionada por viver no mundo da lua ou de não conseguirem acompanhar seu pensamento, mas não se engane! Existem tantas histórias de vida em cada camada das roupas exóticas e penteados enfeitados que em 10 anos não temos acesso nem a metade: “Tem muuuuuuuito do que você não sabe!”, diz Phoebe.


Pelo menos temos a sorte de acompanhar algumas dessas histórias! Porque de 3 coisas sabemos: Que seus amigos são as coisas mais importantes para ela, ela nunca mente e faz os melhores biscoitos de aveia do mundo.


Onde assisto?


Por longos anos dependíamos da boa vontade de canais pagos para assistir aos episódios esporádicos e não sequenciais que nos ofereciam desde que a série encerrou. Mas, agora, graças a esse belo mundo de streamings do qual vivemos, temos todas as temporadas no Netflix! Mas fiquem atentos, pois há indícios de que a série migrará para o novo HBO Max logo logo (inclusive disseram ser em maio, mas já estamos em julho então...), e é nessa plataforma que será lançado o tão prestigiado e esperado retorno! Esse, por sua vez, adiado pelo nosso não tão prestigiado assim Corona Vírus.


Mas está ótimo! Depois de 16 anos assistindo todos os episódios em looping, rindo, revivendo, torcendo por defechos diferentes ou ficando ansiosos por situações empolgantes de novo e de novo, assistindo sem legenda para aprender inglês ou deixando de fundo enquanto arrumamos a casa... Sabemos que estaremos aqui para eles, como já estivemos antes!

Então, pessoal, se vc é da comunidade marketeira e amante do Friends, nos conte aqui nos comentários a sua relação com a série! Certeza que não estou sozinha!

0 comentário