Buscar
  • @tonfabricio

#TBT | Penny Dreadful

Atualizado: 29 de out. de 2020

Penny Dreadful é classificado como terror / fantasia e homenageia lendas e contos da literatura européia, como Dr. Frankenstein, Dorian Gray, Conde Drácula, lobisomens e até mesmo Jack, o estripador. O seriado surgiu em 2014 e veio através da HBO, além da Netflix, que disponibilizou seus episódios por um tempo em sua plataforma de Streaming.



A série nos chama a atenção por conta de seu toque sombrio, diálogos impecáveis e com um elenco sensacional. A atriz Eva Green apresentou um de seus melhores papéis, com uma interpretação de tirar o folego e levando o gênero para outro patamar. É sério, assistam!!


Uma série que coloca o bem e o mal em contraste



A história gira em torno da protagonista Vanessa Ives (Eva Green - 300: A Ascensão do Império): uma mulher cristã que foi tocada pelo demônio e leva jeito para a bruxaria.


Atormentada por seu passado sombrio, nossa sensitiva busca corrigir seus erros, ao lado de Sir Malcolm Murray (Timothy Dalton - 007 Permissão para Matar) e Ethan Chandler(Josh Hartnett - Pearl Harbor), lutando contra vampiros, bruxas e demônios.


Vanessa busca forças dentro de sua fé cristã, em contrapartida, apenas o seu lado obscuro a ajuda, fazendo com que sua fé seja abalada em algumas situações.


O belo e o monstro


Dois maravilhosos integrantes da ficção são: Dorian Gray (Reeve Carney - A Tempestade) e o monstro de Frankenstein (Rory Kinnear - O Jogo da Imitação). Gray, assim como nos clássicos, é um homem com uma beleza capaz de hipnotizar qualquer um. Para continuar eternamente lindo, ele vende sua alma para que nunca envelheça, porém é seu autorretrato que envelhece em seu lugar, quadro que é mantido escondido em sua mansão.

Dentre suas várias paixões na saga, Vanessa é que mais chama sua atenção.


(Dorian Gray e Vanessa Ives)


John Clare, o monstro, é tão complexo quanto a senhorita Ives. O Senhor Clare foi a primeira criação do doutor Frankenstein, mas logo foi abandonado por seu mestre, passando dias sozinho em isolamento dentro do laboratório, com medo da civilização e sem entender nada.


(John Clare)


É por meio dos livros que ele aprende a ler e a falar, tornando-se um um dos personagens mais inteligentes do arco. Entretanto, é um dos mais sofridos, pois ele é julgado devido a sua aparência nada agradável. Vivendo nas sombras da sociedade e comendo com os necessitados, John conhece a Vanessa, dando início a uma pura e sincera amizade.


(Vanessa Ives e John Clare se conhecendo)


Vilões



Um dos pontos mais fortes do seriado são os vilões. Todos impecáveis, desde os efeitos especiais e caracterização, até na escolha dos atores. Você se apaixona por cada um e se arrepia em cenas de confronto.


Nem tudo são flores



A primeira temporada é ótima, a segunda é P-E-R-F-E-I-T-A, porém a terceira e última deixa a desejar, infelizmente. O rumo da série pende pra outro lado e todos aqueles personagens bem construídos deixam de existir. Apesar desse contratempo, Eva Green não desaponta em termos de viver na pele da Ives.


Penny Dreadful se foi e deixará saudades.


CURIOSIDADE: este ano de 2020, foi lançada a série Penny Dreadful: City of Angels. É uma história totalmente a parte, mas que conta com a presença do ator Rory Kinnear, interpretando um alemão que mora em Los Angeles com sua esposa e filhos.


E aí, gostaram?? Já assistiram Penny Dreadful e também queriam mais temporadas da série?? E a versão City of Angels, já conheciam? Conta pra gente nos comentários!!




0 comentário